Terça-feira, 4 de Outubro de 2022
Terça-feira, 4 de Outubro de 2022
Publicidade

Equipa de Sub-17 da UD Oliveirense conquistou o terceiro lugar no campeonato nacional em Oliveira de Azeméis

Fase de apuramento de campeão nacional de sub-17 realizou-se no pavilhão Dr. Salvador Machado, em Oliveira de Azeméis. Técnico Paulo Pereira elogia talento da equipa.
O momento do terceiro e último golo da UD Oliveirense nas meias-finais contra o AD Valongo
O momento do terceiro e último golo da UD Oliveirense nas meias-finais contra o AD Valongo

A época 2021/2022 foi um ano em grande para a equipa de sub-17 da União Desportiva Oliveirense. É um momento histórico para a vida da formação do clube em que foram obtidos os melhores resultados. Em outubro de 2021 conquistaram o título de campeões europeus em Blanes, na Catalunha, em fevereiro ergueram a taça de campeões do distrito de Aveiro, terminaram em primeiro lugar do grupo da Zona Norte do Campeonato Nacional, e conquistaram o terceiro lugar na fase de apuramento de campeão disputada no pavilhão Dr. Salvador Machado, em Oliveira de Azeméis.

Publicidade

Nunca nenhuma equipa da UD Oliveirense tinha conquistado tanto em tão curto espaço de tempo. Apesar dos bons resultados alcançados, o terceiro lugar acabou por saber a pouco no seio da jovem equipa de Oliveira de Azeméis. O objetivo era claro em casa: conquistar o título de campeão nacional jogando em casa. Mas nas meias-finais da competição perderam contra o AD Valongo por 5-3, uma equipa que acabou por ser mais feliz. A UD Oliveirense jogou melhor hóquei, demonstrou mais talento, mas acusou a pressão de ter começado o jogo em desvantagem, situação que nunca conseguiram inverter, muito devido à ansiedade da equipa.

Esta é também a opinião de Paulo Pereira, treinador principal da equipa sénior da UD Oliveirense, e que assumiu o comando da equipa de sub-17 no jogo das meias-finais, e depois no jogo de atribuição do terceiro e quarto lugar.

“O grande factor contra nós foi estarmos sempre em desvantagem. Criou alguma ansiedade nos jogadores. Estávamos a jogar em casa… Criou alguma ansiedade porque queríamos muito estar na final, e vencer a fina. Pecamos por não ter alguma paciência em estar atrás do marcador porque ainda faltava muito tempo no jogo. Há ali um período que entramos no jogo, quando fazemos o 4-2, mas depois as coisas não funcionaram. Faz parte do crescimento”, considerou Paulo Pereira em declarações ao Azeméis.Net.

“Vamos ganhar mais vezes daquelas que vamos perder”

“Os miúdos fizeram tudo. Foram 10 meses de trabalho. Só quem está aqui sabe o que estes miúdos trabalharam”, acrescentou o técnico nas declarações proferidas após o jogo das meias-finais.

Paulo Pereira elogia o talento da equipa, e sublinha o facto de a ideia ser no futuro em incluir alguns jogadores de formação na equipa sénior, e sobre a equipa de sub-17 considera mesmo que o futuro continuará a ser risonho e com bons resultados. “Vamos ganhar mais vezes daquelas que vamos perder”, sentencia.

No jogo de atribuição de 3.º e 4.º lugar, contra o Paço de Arcos, há muito pouco para contar sobre a história de jogo. A UD Oliveirense foi sempre superior, controlou desde sempre o jogo, e isso refletiu-se no resultado final: 4-0 a favor da equipa de Oliveira de Azeméis.

Equipa de sub-17 da UD Oliveirense

Facebook
Twitter
Email
WhatsApp

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Publicidade

LEIA TAMBÉM

Relacionados

+ Exclusivos

Os ARTIGOS MAIS VISTOS