Terça-feira, 27 de Setembro de 2022
Terça-feira, 27 de Setembro de 2022
Publicidade

Programa PAOITI AMP Sul. 5,2 milhões de euros para intervir em grupos desfavorecidos

Ajuda. Os projetos que constam do  PAOITI AMP Sul,  destinados a minorar as fragilidades de grupos da população mais vulneráveis terão de estar concluídos até ao final de 2025. 

A autarquia de Oliveira de Azeméis assinou no Europarque, Santa Maria da Feira, o acordo que permitirá candidatar e financiar um conjunto de projetos com vista à concretização do Plano de Ação das Operações Integradas do Território de Intervenção (PAOITI) AMP Sul no âmbito do qual os cinco municípios que constituem a Associação de Municípios de Terras de Santa Maria viram aprovados um conjunto de ações – individuais e intermunicipais – destinadas a minorar as fragilidades de grupos da população mais vulneráveis e, em paralelo, mitigar fragilidades que foram acentuadas pela pandemia.

Publicidade

O período de execução dos planos inicia-se de imediato e terá que estar concluído até ao final de 2025.

Das ações propostas a nível intermunicipal constam projetos novos a implementar com o Centro Hospitalar Entre Douro e Vouga (CHEDV) que preconiza a prestação de cuidados de saúde em proximidade e projetos para os quais, estando em curso e atenta a relevância da resposta que têm assumido, importa garantir desde já financiamento que viabilize a sua continuidade, como é o caso da atividade de apoio à vítima de violência doméstica, assegurada já pelo Espaço Trevo.

Em termos de projetos municipais está preconizado um conjunto de ações que fomentarão estilos de vida mais saudáveis e atividade física, inclusão pela arte, estimulação cognitiva e saúde mental.

O encurtamento de distâncias através da criação de mecanismos de transporte flexível para a população mais vulnerável está também previsto.

A estas somam ações que se pretende que reforcem domínios de intervenção ao nível das dinâmicas e relações familiares, bem como intervenção nas escolas, através de projetos que recuperem e alavanquem percursos de aprendizagem e outros.

Ao nível mais infraestrutural, o município prevê, com este envelope financeiro, dotar o concelho de mais e melhores espaços para a prática desportiva, atividades culturais e de convívio multigeracional no sentido de promover a sua efetiva democratização pelo território.

O plano de ações validado inclui ainda a potenciação de novas respostas para a população portadora de deficiência e o apoio aos cuidadores (nomeadamente na garantia do seu descanso), um trabalho que contará com a intervenção determinante de muitos parceiros da rede social que, desde sempre, assumiram o papel principal na resposta a estes públicos desfavorecidos.

O primeiro aviso para as candidaturas destes projetos deverá ser lançado ainda durante o presente mês de junho.

Facebook
Twitter
Email
WhatsApp

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Publicidade

LEIA TAMBÉM

Relacionados

+ Exclusivos

Os ARTIGOS MAIS VISTOS