Segunda-feira, 30 de Janeiro de 2023
Segunda-feira, 30 de Janeiro de 2023

Instalação do McDonald’s em Oliveira de Azeméis ainda em fase embrionária

Francisco Nadais, empresário com maior número de restaurantes (cinco) McDonald’s na região do Entre Douro e Vouga fala sobre a possibilidade do negócio, e revela a vontade de anteriores executivos do município na instalação da cadeia norte-americana no concelho
Francisco Nadais
Francisco Nadais
Publicidade

Mais de um ano depois do azeméis.net ter anunciado, em primeira-mão, a intenção da McDonald’s Portugal em abrir um restaurante na cidade de Oliveira de Azeméis, e que até já há um terreno escolhido para a instalação do equipamento, na Rua Professo Arnaldo Costeira, perto da rotunda de acesso do IC2 ao centro de Oliveira de Azeméis, há poucos sinais de avanço da implementação do negócio.

No final de março, o  executivo camarário aprovou o início de procedimento de alteração simplificada da alteração do Plano Diretor Municipal (PDM) referente ao terreno que servirá a possível instalação do McDonald’s. E, neste momento, é a única coisa que se sabe sobre o tema.

Publicidade

O empresário Francisco Nadais é o franchisado da cadeia de restaurantes norte-americana com mais restaurantes na região do Entre Douro e Vouga construídos ao longo das últimas duas décadas. Lourosa, Santa Maria da Feira, Espinho, e dois no concelho vizinho de São João da Madeira. E, confessa, agora,  em declarações ao nosso jornal, que chegou a haver conversas com anteriores executivos municipais para a implementação do McDonald’s em Oliveira de Azeméis.  “Ao longo dos últimos anos tem havido uma grande vontade da gente viva de captar a oportunidade de abrir um restaurante em Oliveira de Azeméis”, afirma. Mas as negociações não chegaram a avançar. 

Devido ao histórico empresarial positivo, e, por regras internas da McDonald’s Portugal, Francisco Nadais terá o direito de preferência para a exploração do restaurante a abrir em Oliveira de Azeméis. Para já, revela, este ainda não é um assunto que esteja em cima da mesa, e, oficialmente, ainda não tem conhecimento da intenção da implementação de um novo espaço em Oliveira de Azeméis.  

Publicidade

“Não tenho conhecimento. Sei que a McDonald’s Portugal já teve alguns contactos com as entidades locais, acho que continuam a procura de melhor local. Sobre o terreno possível para a construção do McDonald’s Portugal, soube pelos jornais. Mas também sei que a marca tem um mapa de possíveis locais que vão gerindo ao longo do tempo”, afirma. 

Estarei sempre interessado em investir em sítios que sejam uma oportunidade

Francisco Nadais, maior franchisado da McDonald’s na região do Entre Douro e Vouga

Vem aí um investimento agressivo

Apesar de Oliveira de Azeméis ainda não estar oficialmente na rota de possíveis aberturas de novos restaurantes, Franscisco Nadais admite que possa vir a ser uma realidade. “Em outubro abrimos o restaurante  número 191 em Paço de Arcos, e, neste momento, a marca tem um plano bastante agressivo de abertura de restaurantes nos próximos anos. Admito que nesse plano agressivo irá haver aberturas onde já há restaurantes, e haverá novos mercados que a marca está a estudar. E admito que Oliveira de Azeméis possa ser uma possibilidade”,  revela o empresário. 

E continua: “Acho que vai chegar a vez Oliveira de Azeméis. Isso são sempre situações que são objeto de estudo, e de análise da própria McDonald’s Portugal. A McDonald’s Portugal é a entidade que escolhe quais as localizações a nível nacional”.

Caso o investimento avance, Francisco Nadais admite o interesse em ficar a gerir o novo negócio. “Enquanto franquiado e enquanto empresário estarei sempre interessado em investir em sítios que sejam uma oportunidade. Um empresário tem de ir atrás das oportunidades”, afirma.

Mas será um negócio que merecerá algum cuidado inicial. “É um mercado que tenho de ver com muita atenção. A concorrência já se instalou. Estamos a fazer a monitorização dessa unidade. Eu lembro que tenho dois restaurantes muito próximos. O mercado vai crescendo, mas não é elástico”, adverte. “Para termos certezas, temos de perceber como é que o negócio é proposto. Há uma série de situações que estão relacionadas com a proposta de abertura de restaurante que não são apenas a possibilidade de vender. Tem a ver com outros atributos. Eu acima de tudo estou sempre solidário com o que a marca acha que é viável”, conclui. 

Facebook
Twitter
Email
WhatsApp

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

LEIA TAMBÉM

Relacionados

+ Exclusivos

Os ARTIGOS MAIS VISTOS