Quarta-feira, 21 de Fevereiro de 2024
Quarta-feira, 21 de Fevereiro de 2024

Cinanima de 2023 vai ter o maior número de filmes em 47 edições do festival

> O Festival Internacional de Cinema de Animação de Espinho deste ano está agenda para entre os dias 13 e 19 de novembro.
"Kojot Négy Lelke", de Áron Gauder (Hungria)
"Kojot Négy Lelke", de Áron Gauder (Hungria)

O Cinanima – Festival Internacional de Cinema de Animação de Espinho vai realizar-se nessa cidade do distrito de Aveiro de 13 a 19 de novembro e, nessa 47.ª edição, baterá o recorde de participação com 130 filmes a concurso.

A informação foi revelada hoje pela direção do festival organizado pela Cooperativa Nascente, que acrescenta que a competição internacional, cujo vencedor é “qualificável para nomeação ao Óscar” da Academia Norte-Americana na categoria de animação, contará com cinco candidatos portugueses.

Publicidade

“Serão 130 as obras, provenientes de 33 países. A produção portuguesa conta com cinco curtas-metragens selecionadas para a competição internacional”, anunciou a organização.

Os filmes a visionar no certame da Área Metropolitana do Porto foram selecionados entre mais de 3.700 submissões de 123 países e estarão distribuídos por várias categorias e subcategorias: 35 obras disputam prémios nas rubricas dedicadas a filmes realizados por estudantes, 57 competem como curtas-metragens, seis concorrem ao título de melhor longa-metragem e 32 integram o concurso específico para produções portuguesas.

No caso concreto dos longa-duração, em causa estão filmes de França, Luxemburgo, Hungria, Reino Unido, Espanha e Japão.

São eles, respetivamente, “Nina and The Hedgehog’s Secret [Nina e o segredo do ouriço-cacheiro]”, de Alain Gagnol e Jean-Loup Felicioli, “A Greyhound of a Girl [Um galgo de rapariga]”, de Enzo d’Alô, “Kojot Négy Lelke [As quatro almas do coiote]”, de Áron Gauder, “Kensuke’s Kingdom [O reino de Kensuke]”, de Neil Boyle e Kirk Hendry, “Robot Dreams [Sonhos de Robô]”, de Pablo Berger, e “Gonta: The Story of the Two-Named Dog in the Fukushima Disaster [Gonta: A história do cão com dois nomes no desastre de Fukushima]”, de Akio Nishizawa.

Já no que concerne às curtas-metragens portuguesas incluídas na seleção internacional, são “A casa para guardar o tempo”, de Joana Imaginário, “Sopa Fria”, de Marta Monteiro, “Olha”, de Nuno Amorim, “O Homem das Pernas Altas”, de Vítor Hugo Rocha, e “Morning Shadows [Sombras Matinais]” de Rita Cruchinho Neves.

Ainda no que se refere à participação portuguesa, a direção do Cinanima anuncia que “uma das novidades da 47.ª edição do festival é a criação de uma segunda sessão do Prémio António Gaio, justificada pela crescente abundância e qualidade dos talentos nacionais no panorama da animação”.

Facebook
Twitter
Email
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

LEIA TAMBÉM

Leia também

+ Exclusivos

Os ARTIGOS MAIS VISTOS