ESAN abre novo CTeSP em Design e Comunicação Digital de Produto 

Novidade. A Escola Superior Aveiro Norte propõe-se colmatar o problema sentido pelas indústrias da região: formar alunos que sejam capazes de desenvolver e comunicar eficazmente produtos ao nível industrial. 

0
António Gomes e Miriam Reis são os diretores do novo CTeSP da ESAN

A Escola Superior Aveiro Norte, da Universidade de Aveiro, irá avançar no próximo ano letivo com a lecionação de um CTeSP (Curso Técnico Superior Profissional) em Design e Comunicação Digital de Produto, com duração de dois anos. Está garantido um estágio curricular de 680 horas no último semestre do curso numa das empresas industriais da região.

“A ideia do curso surge porque fomos identificando a necessidade de aquisição de competência nesta área da comunicação através de outros alunos que temos de outras licenciaturas e de CTeSP que já tivemos. Os alunos iam trabalhar para as empresas e apercebemo-nos que faziam muito trabalho de comunicação de produto e achávamos que não estavam preparados para isso”, explica Miriam Reis, que coordena este CTeSP juntamente com António Gomes. 

“Aquilo que queremos é preparar pessoas para trabalhar informação em formato técnico, como por exemplo, dominar modelações tridimensionais, desenhos técnicos, reconhecer materiais, e, depois, conseguir pegar nesta informação e fazer a ponte para um formato que tem de ser percetível para o consumidor final”, acrescenta António Gomes. 

No final do curso, explica o coordenador, os alunos vão estar capacitados a “trabalhar em manuais de instruções, manuais de montagem, fichas técnicas de produto”. Terão de ser capazes de “traduzir informação técnica numa linguagem de fácil perceção”. Os alunos que finalizarem este curso quando entrarem no mercado de trabalho, vão ser capazes de fazer a ponte entre “o atelier de design e os gabinetes de produção e marketing das empresas de forma a poderem comunicar o produto em todas as fases”, observa Miriam Reis. 

A equipa coordenadora auscultou o mercado de trabalho antes de criar este curso e sentiu uma boa recetividade das empresas por se tratar de um trabalho muito necessário. “As empresas sentem muita falta desses profissionais porque as pessoas que têm formação em marketing não sabem trabalhar com os materiais, e os profissionais que percebem da parte técnica não conseguem produzir elementos comunicacionais do produto”, diz António Gomes.

O curso está desenhado para receber alunos de várias realidades: “alunos do 12.º ano que tenham frequentado, por exemplo, o curso profissional de design do produto, mas, também, quem esteja a trabalhar na área industrial a fazer tarefas de comunicação, sem que tenha formação, ou pessoas que estejam a trabalhar em marketing e queiram ter conhecimento sobre produto industrial”, informa a equipa coordenadora.  

O plano curricular do CTeSP engloba unidades curriculares centradas na parte mais técnica dos produtos industriais, como é o caso da Modelação 3D e modelação de superfícies, e outras em conteúdo focado na comunicação como é o caso do módulo em fotografia e edição de imagem, vídeo e animação digital, e sobre ferramentas de realidade virtual e aumentada. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui