Alavancar o cluster empresarial para a fileira ‘Equipamentos, Serviços e Ingredientes para a Indústria Alimentar’é o objetivo do ‘Qualify.teca’

Docentes e investigadores da ESAN – UA, INOV INESC e INESC TEC juntaram-se a empresários da região para apresentarem e discutirem temas relacionados com a 4.ª revolução industrial. Apoiar a transição para a i4.0 e apresentar os caminhos mais céleres é um dos objetivos do ‘Qualify.teca’, um projeto desenvolvido pela AECOA em parceria com a AEA.

0
Ajudar a acelerar a transição para a indústria 4.0 é um dos objetivos do projeto ‘Qualify.teca’, promovido pela AECOA em parceria com a AEA, no sentido de alavancar, nacional e internacionalmente, a fileira empresarial dos ‘Equipamentos, Serviços e Ingredientes para a Indústria Alimentar’.

O Seminário Tecnológico Demonstrador i4.0, agendado para 26 de outubro último, pela AECOA, trouxe a Oliveira de Azeméis especialistas académicos do INOV INESC (Lisboa) e INESC TEC (Porto), a que se juntaram colegas da ESAN – UA (Oliveira de Azeméis, Aveiro). Uma série de temas enquadrados na indústria 4.0 foi o foco dos representantes destas instituições, respetivamente Joel Vasco, Rui Rebelo e Daniel Afonso. As apresentações deram o mote ao painel que se seguiu, moderado pelo especialista em inovação e empreendedorismo tecnológico, Diamantino Lopes, que orientou o debate entre os empresários convidados, Hélder Silva (Fluidotrónica, Lda), Gaspar Lopes (Esfera Crítica, Lda) e Eduardo Pereira (Metalogonde, Lda), e a plateia que se mostrou, também, bastante interventiva.

Publicidade

Esta sessão tecnológica é uma das várias que a Associação Empresarial do Concelho de Oliveira de Azeméis (AECOA) irá promover, no âmbito do projeto que está a executar em conjunto com a sua congénere de Águeda (AEA), ‘Qualify.teca’. Este visa alavancar a fileira ‘Equipamentos, Serviços e Ingredientes para a Indústria Alimentar, um setor de grande importância para a região, não só em matéria de transição digital, como noutras áreas centrais de inovação, nomeadamente sustentabilidade e responsabilidade ambiental, e literacia financeira. O objetivo central passa exatamente por fazer reconhecer, em Portugal e no estrangeiro, esta fileira enquanto um cluster de peso e de enorme relevância para a economia do país.

Rede de Ciência e Inovação para breve

Conforme acentuou o diretor executivo da AECOA, António Pinto Moreira, este primeiro encontro possibilitou o debate de ideias e conceitos no âmbito de temas tão em voga como o Fabrico Aditivo, CPS (Cyber Physical Systems), IoT (‘internet of things’), IoS (‘internet of services’), Robótica e realidade aumentada, Smart Factory / Smart Products, entre outros, enquanto, daqui a um ano sensivelmente, será possível já, ainda no âmbito do projeto ‘Qualify.teca’, serem apresentados dados mais avançados sobre a fileira ‘Equipamentos, Serviços e Ingredientes para a Indústria Alimentar’, o seu estadio em termos de i4.0 e as saídas possíveis e mais rápidas para a transição digital. Neste enquadramento, o consórcio AECOA/ AEA irá constituir uma Rede de Ciência e Inovação, uma rampa de lançamento para a cooperação entre o tecido empresarial e instituições do saber, inovação e investigação, bem como lançar outras atividades, que permitirão a esta fileira uma rápida adaptação às exigências de vanguarda da nova era digital. Esta é, afinal, uma das grandes prioridades do projeto, conforme sublinhou a vice-presidente da Associação Empresarial oliveirense, Rosélia Gonçalves, que presidiu ao seminário.

Importa reter que projeto Qualify.teca é financiado pelo ‘Portugal 2020’, no âmbito do Programa Operacional Competitividade e Internacionalização (POCI), no montante de 678.179,55 euros, dos quais 576.452,55 euros são provenientes do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER). 

Publicidade

AZEMÉIS.NET é o jornal online de Oliveira de Azeméis (criado em agosto de 2019) pensado em promover o que de melhor se faz no concelho. É um projeto que olha para o território, e a nossa gente, pela positiva e que quer puxar pelo orgulho oliveirense. Procuraremos ser a pegada digital para demonstrar que Azeméis é realmente vida... e que somos vivos!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui