Terça-feira, 27 de Setembro de 2022
Terça-feira, 27 de Setembro de 2022
Publicidade

A estratégia para promoção de Ferreira de Castro

Obras. A requalificação da Biblioteca de Ossela deverá ficar pronta já no verão. Segue-se a Casa Museu, e, mais tarde, a Quinta da casa do escritor oliveirense. 

A Biblioteca de Ossela está a ser alvo de uma transformação profunda.  “Pretendemos que a Biblioteca possa desempenhar condignamente o seu papel. Estamos a fazer melhoramento através das equipas operativas  própriaa autarquia   dotando das condições que a biblioteca tem de ter para quem a visita. Esperamos nós que no final da intervenção esta Biblioteca esteja irreconhecível quando comparamos anteriormente”, diz o presidente da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis, Joaquim Jorge.

Publicidade

Até ao início do verão, que começa a 21 de junho, as obras estarão concluídas, e a intervenção foi feita em duas dimensões. No melhoramento das condições com “a requalificação dos tetos, casa de banho, e pintura completa do espaço”, mas também na introdução de novos elementos de comunicação, como, por exemplo, a colocação da figura do escritor Ferreira de Castro na parede em azulejo vermelho, que é a mais visível à face da estrada. “Quem é de fora e quiser encontrar a biblioteca  tem alguma dificuldade porque a sinalética não é muito eficiente. O que estamos a falar é de criar condições nesta fachada para que as pessoas percebam facilmente que estão na Biblioteca de Ossela”, explica Joaquim Jorge.

A Biblioteca de Ossela irá ter novos elementos de comunicação, como, por exemplo, a colocação da imagem de Ferreira de Castro na parede mais visível face à estrada.

O melhoramento da Biblioteca de Ossela é das dimensões em que a autarquia está a atuar para cumprir aquilo que é o seu programa estratégico de vida e obra de Ferreira de Castro. “Conjuntamente com a Junta de Freguesia estamos a definir uma estratégia para que finalmente Ferreira de Castro tenha a visibilidade e a dignidade que a sua vida e obra nos merece. Estamos a criar condições na Biblioteca, seguidamente passaremos para a Casa Museu . Estamos a desenvolver o processo para a construção do Centro Interpretativo, e depois chegará a vez de requalificarmos o todo, de requalificarmos a Quinta, criando um espaço de recreio, um espaço de visitação, porque como sabemos a Natureza era do agrado de Ferreira de Castro. Havia uma cumplicidade total entre Ferreira de Castro e a Natureza, e é essa mensagem que queremos  passar para as gerações vindouras”, revela o presidente da autarquia. 


Facebook
Twitter
Email
WhatsApp

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Publicidade

LEIA TAMBÉM

Relacionados

+ Exclusivos

Os ARTIGOS MAIS VISTOS