Jorge Teixeira teve nos pés o golo do empate, mas não conseguiu concretizar © Foto: UD Oliveirense SAD

Em 2010, após passar um longo período sem marcar, Cristiano Ronaldo disse que os golos são como o ketchup, depois de aparecer o primeiro, vêm todos de seguida. E a UD Oliveirense precisa, com alguma urgência, que alguém volte a abrir a embalagem de ketchup. A equipa orientada por Pedro Miguel não conseguiu marcar na última jornada em que perdeu, no seu estádio, por 1-0 contra o Estoril Praia. Já não tinha conseguido marcar em Coimbra, frente à Académica, que venceu por 3-0. E na jornada 7 não conseguiu marcar mais do que um golo frente ao Sp. Covilhã, no Carlos Osório, quando precisava de ter marcado mais um para ter chegado ao final dos 90 minutos com o empate.

Publicidade

Mas sabemos que há soluções para que os golos voltem a surgir, e dar a volta a esta situação. Ainda ninguém se esqueceu do 2-0 em Chaves, num jogo em que tudo saiu bem.

Como pode ver mais à frente, Pedro Miguel disse na conferência de imprensa de balanço à partida que a UD Oliveirense tinha sido claramente a melhor equipa. Nós tiramos só a palavra claramente, e dizemos que num jogo marcado pelo equilíbrio, a UD Oliveirense demonstrou melhor qualidade em campo.

O golo marcado por Harramiz, do Estoril Praia, logo aos 16′ da primeira parte acabou por condicionar toda a restante partida. Este golo foi marcado através de uma bola parada, e contra a corrente do jogo, ou seja, numa altura em que era a UD Oliveirense que procurava o golo com mais vontade, e mais povoava a área adversária.

Mas houve uma clara falta de pontaria. O primeiro lance de perigo até pertenceu à UD Oliveirense. Aos 11 minutos, sozinho dentro da grande área, Miguel Lima chutou por cima da baliza de Daniel Figueira, o guarda-redes do Estoril.

Na segunda parte, e percebendo o equilíbrio da partida, o Estoril Praia abrandou o jogo e tentou controlar as situações. Ainda fez abanar as malhas de Coelho na segunda parte, mas o golo foi invalidado por fora de jogo. Neste lance, a equipa de arbitragem liderada por Marcos Brazão da AF Algarve acabou por revelar alguma inexperiência na resolução deste tipo de lances.

A grande oportunidade da segunda parte esteve mesmo nos pés de Jorge Teixeira, já nos minutos de desconto. Aquele que é para já o homem-golo da UD Oliveirense conseguiu antecipar-se aos defesas do Estoril numa jogada de ataque, rematou forte mas a bola acabou defendida por Daniel Figueira, que ao defender este pontapé com selo de golo terá feito muito provavelmente a defesa da manhã.

Durante os 90 minutos de jogo, notou-se muito a falta de ligação da equipa da UD Oliveirense com a sua linha avançada. Tirando o lance de perigo já em tempos de desconto, pouco ou nada se viu de Jorge Teixeira neste jogo. O jogo não chegava ao homem-golo da equipa orientada por Pedro Miguel. Thalis, que não foi a jogo devido à acumulação de amarelos, poderia ter ajudado a que o jogo pudesse ter sido um pouco diferente neste capítulo.

Uma palavra para a defesa. O técnico da UD Oliveirense mexe na dupla de centrais. Tirou Pedro Machado e colocou Steven Pereira a titular, e a aposta foi acertada, com o Estoril Praia a ter muito poucas oportunidades claras de golo.

No próximo dia 29 de novembro, a UD Oliveirense joga contra o Leixões em partida a contar para a 10.ª jornada da Liga Portugal 2 SABSEG.

A reação do técnico Pedro Miguel à derrota frente ao Estoril Praia

Ficha de Jogo – 9.ª Jornada

UD Oliveirense 0 x 1 Estoril Praia

Intervalo: 0-1

Árbitro: Marcos Brazão (AF Algarve)

Golos: Harramiz 16′

UD Oliveirense:
Coelho, Israel (Ono, 84′), Steven Pereira, Raniel, Léo Bahia (António Gomes, 76′), Filipe Gonçalves (Tavares, 76′), Oliveira (Leandro Silva, 84′), Luís Henrique (Dionathã, 60′), Michel Lima, Miguel Lima, Jorge Teixeira. Suplentes não utilizados: Rui Dabó, Pedro Machado, Pedro Kadri, Luisinho
Treinador: Pedro Miguel

Cartões amarelos: Michel Lima 27′, Filipe Gonçalves 27′, Miguel Lima 40′, Stevn Pereira 53′, Léo Bahia 68′

Estoril Praia:
Daniel Figueira, Carles Soria, Hugo Basto, Hugo Gomes, Joãozinho, Zé Valente (Rosier, 67′), Crespo (André Franco, 87′), João Gamboa, Harramiz, Aziz (André Clóvis, 87′), André Vidigal (Chiquinho 77′). Suplentes não utilizados: Thiago, João Diogo, Pedro Empis, Bruno Lourenço
Treinador: Bruno Pinheiro

Cartões Amarelos: Harramiz 24′, André Franco 89′, Daniel Figueira 90′

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui