Domingo, 21 de Julho de 2024
Domingo, 21 de Julho de 2024

Helena Santos: “Tem sido uma experiência enriquecedora, sobretudo porque se tem conseguido fazer uma política nova e diferente”

Helena Santos, presidente da Assembleia Municipal
Helena Santos, presidente da Assembleia Municipal

Helena Santos não desvenda se é recandidata à Assembleia Municipal de Oliveira de Azeméis. Questionada pelo Azeméis.Net, a autarca prefere deixar as respostas para a comissão política concelhia do Partido Socialista… mas vai já tendo discurso de vitória. “Não vou adiantar nada sobre isso. Isso vai ser tudo anunciado nas campanhas eleitorais. Nessa altura toda a gente saberá qual o grupo que o PS vai apresentar para de certeza mais uma vitória, julgo eu, porque acredito que os oliveirenses percebem que este foi um período de mudança, mas que ainda tem muito a construir, por isso, não tenho dúvidas que querem dar essa oportunidade ao PS”, afirma.

Com o primeiro mandato já na reta final, Helena Santos faz um balanço positivo da sua prestação. Um dos pontos que destaca é o facto de ter conseguido substituir uma política de combate por uma política construtiva no concelho de Oliveira de Azeméis. “Em relação ao meu balanço, eu penso que foi positivo, vê-se. No que diz respeito à Assembleia Municipal houve muitas alterações, muito positivas. Tem sido uma experiência extremamente positiva e enriquecedora, sobretudo porque se tem conseguido fazer uma política nova e diferente, que é uma política construtiva e não de combate, e temos conseguido, apesar de algum fogo de vez em quando levantado, um ambiente cordial, construtivo e de camaradagem, que é necessário em democracia. Foi sempre essa a minha intenção, por isso penso que consegui esse objetivo”, considera a autarca.

Publicidade

Questionada sobre se gostou de desempenhar o papel de presidente da Assembleia Municipal de Oliveira de Azeméis, Helena Santos teve um resposta clara: “Claro que gostei. Desempenhei com muito orgulho e muito prazer. Foi mais um contributo que eu dei aos oliveirenses, como cidadã, como médica, porque disse desde o início que me candidatei porque acreditava que a saúde é um bem este físico psíquico e social, e achava que os oliveirenses socialmente estavam mal, por isso senti-me na obrigação de dar esse contributo”.

Facebook
Twitter
Email
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

LEIA TAMBÉM

Leia também

+ Exclusivos

Os ARTIGOS MAIS VISTOS