Quinta-feira, 13 de Junho de 2024
Quinta-feira, 13 de Junho de 2024

Bloco de Esquerda denuncia esgotos a céu aberto em Oliveira de Azeméis. Autarquia remete responsabilidade ao condomínio

Esgotos a céu aberto na Rua do Centro Vidreiro, em Oliveira de Azeméis
Esgotos a céu aberto na Rua do Centro Vidreiro, em Oliveira de Azeméis

Na urbanização da La Salette situada na rua do Centro Vidreiro há esgotos que correu a céu aberto. A denúncia é feita pela distrital de Aveiro do Bloco de Esquerda. “Devido ao facto de a rede de saneamento não estar dimensionada para fazer face ao volume de esgotos produzidos nesta urbanização, o esgoto por vezes sai das tampas de saneamento e escorre pela rua abaixo”, acusam em comunicado.

Este é um facto já conhecido pela autarquia oliveirense. “Os moradores há muito que avisaram a autarquia desta situação, que claramente coloca em causa a saúde pública destes. Contudo, o que se constata é que o problema estranhamente se mantém”, revela o partido, que acrescenta: “Com a concessão da rede de saneamento e de água aos privados, a população oliveirense viu as suas faturas a aumentarem exponencialmente e um serviço incapaz de resolver os seus problemas”.

Publicidade

No comunicado enviado às redações o Bloco de Esquerda considera que “tanta inação por parte da autarquia revela uma incapacidade total de defender os interesses do município e dos seus cidadãos”, observando que “as populações esperam dos seus eleitos ação e não passividade e subserviência perante o privado que tem a concessão da rede de saneamento e de água e que tem lucros abismais”.

Com este exemplo a distrital de Aveiro dos bloquistas deixam um repto: “Urge pois defender a população e trazer de volta a rede de água e de saneamento para a esfera pública. O resultado desta concessão é claro, a empresa concessionária está com os cofres cheios e os oliveirenses com as carteiras vazias”.

A resposta da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis

No seguimento da denúncia do Bloco de Esquerda, a Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis esclareceu, através de comunicado enviado às redações, que esta situação “é da total responsabilidade do condomínio pois trata-se da avaria de um equipamento privado”.

E conclui: “Esta situação tem origem numa anomalia na estação elevatória predial do condomínio.  O condomínio já foi notificado pela concessionária para proceder à reparação desta anomalia”.

Facebook
Twitter
Email
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

LEIA TAMBÉM

Leia também

+ Exclusivos

Os ARTIGOS MAIS VISTOS