Vítor Januário, candidato da CDU, defende que autarquia deve influenciar na vida laboral dos trabalhadores oliveirenses

Entrevista com Vítor Januário, candidato da CDU, à Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis. É uma estreia na vida política oliveirense.

0
Bilhete de Identidade
Nome: Vítor Januário
Idade: 54 anos
Natural de Bragança, vive em Oliveira de Azeméis há mais de um ano, é professor há 26 anos, estando atualmente a lecionar em São João da Madeira, e está ligado à atividade sindical atrabés da Fenprof e da União Sindicatos de Aveiro
Experiência política: Nas últimas eleições autárquicas foi candidato pela CDU à Assembleia Municipal de Águeda 

Há uma grande linha orientadora da candidatura de Vítor Januário à presidência da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis: o executivo camarário deverá exercer a sua influência, perante as empresas, para benefício da vida laboral dos oliveirenses. Refere o candidato comunista que todas as pessoas procuram a sua independência económica, e com melhores salários, a economia do concelho prospera em todas as áreas. “O que acontece são apoios direcionados a quem mais precisos, mas se houver melhores salários, com a ajuda influência da autarquia, as pessoas poderão ter acesso a melhor educação, ter mais poder de compra para comprar no comércio tradicional”, afirma Vítor Januário, vincando que este é o grande propósito da sua candidatura.

Publicidade

A falta de respostas para os oliveirense em termos de creches e ATL’s no nosso concelho é também um diagnóstico feito pela candidatura comunista. Vítor Januário defende um maior apoio às associações que possam ser parceiros na ocupação dos tempos livres das crianças do concelho. “Há várias associações com ofertas em áreas diversificadas, seja o desporto, a dança. A autarquia deve apoiar estas associações não só a nível financeiro, mas também com a cedência de materiais que ajudem ao desenvolvimento das atividades”, aponta.

Na questão da água, a CDU também se junta às vozes que pedem a remunicipilização da água. “Há uma janela de oportunidade em 2024, em que é possível renegociar o contrato“, diz Vítor Januário. O candidato comunista aponta ainda a falta de serviços por todo o concelho de Oliveira de Azeméis, e aponta o mapa administrativo reformulado em 2013 como uma das principais causas para a realidade atual em algumas das freguesias do concelho. Na sequência da contestação, Vítor Januário afirmou que a reversão do mapa das freguesias do concelho de Oliveira de Azeméis será um assunto que estará em cima da mesa durante os próximos anos, e que a CDU tomará posições concretas sobre este tema.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui