Sábado, 3 de Dezembro de 2022
Sábado, 3 de Dezembro de 2022
Publicidade

Direção da Casa do Benfica de Oliveira de Azeméis demite-se em bloco e Adelino Sá perdoa todo o passivo

Publicidade

O líder da Casa do Benfica de Oliveira de Azeméis nos últimos anos, reeleito há um ano para um mandato de mais três, demitiu-se na assembleia-geral da passada sexta-feira, levando atrás de si toda a direção. Alegadamente esta demissão é resultado dos tempos difíceis que limitaram as receitas e provocaram um exagerado sacrifício do presidente que se sentiu incapaz de liderar a sua equipa na procura de soluções.

Adelino Sá abdica de mais de meia centena de milhar de euros que colocou do seu bolso na gestão da Casa nº 8 do SL Benfica, entre empréstimo assumido há anos, investimentos na sede e pagamento de contas dos largos meses da pandemia, revela ao Azeméis.Net a direção da assembleia-geral da Casa do Benfica de Oliveira de Azeméis. O dirigente prometeu perdoar todo o passivo, ao colocar o lugar à disposição para que seja possível, com ideias novas, manter de pé a instituição que é referência do Benfica sobretudo ao nível da formação nas modalidades de basquetebol e voleibol. Aliás, esta secção pode alavancar a continuidade porque, apesar das dificuldades causadas pela pandemia, continua viva e bem viva.

Publicidade

Consumada a demissão que tem efeitos imediatos, enquanto não é despoletado o processo eleitoral, a continuidade da Casa deverá ser assegurada por uma comissão administrativa. “Não faltarão benfiquistas à altura para levar por diante a Casa do Benfica de Oliveira de Azeméis a curto e a longo prazo”, considera a direção da assembleia-geral do clube.

Facebook
Twitter
Email
WhatsApp

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

LEIA TAMBÉM

Relacionados

+ Exclusivos

Os ARTIGOS MAIS VISTOS