Quarta-feira, 21 de Fevereiro de 2024
Quarta-feira, 21 de Fevereiro de 2024

Daniel Ramos está orgulhoso da prestação europeia do Arouca apesar da eliminação

> O treinador do Arouca mostrou-se hoje orgulhoso dos seus jogadores, apesar da eliminação na Liga Conferência Europa, diante do Brann, e espera que a equipa mantenha a atitude frente ao Vizela, para a I Liga de futebol.
Arouca, 10/08/2023 - O Arouca recebeu esta tarde o Brann no Estádio Municipal de Arouca na primeira eliminatoria da Liga Conferência 2023/24 .
Daniel Ramos
(Ivan Del Val/Global Imagens)
Arouca, 10/08/2023 - O Arouca recebeu esta tarde o Brann no Estádio Municipal de Arouca na primeira eliminatoria da Liga Conferência 2023/24 . Daniel Ramos (Ivan Del Val/Global Imagens)

Apenas três dias após a queda das aspirações europeias, o Arouca entrará novamente em campo no domingo, na segunda jornada do campeonato nacional, com perspetivas de chegar aos seis pontos, depois de ter vencido o Estoril Praia (4-3) na ronda inaugural.

Apesar de ter permitido a ‘remontada’ dos noruegueses, Daniel Ramos demonstrou satisfação com vários aspetos do jogo europeu, assim como com o percurso realizado na atual temporada.

Publicidade

“Fizemos um bom jogo. É verdade que a equipa se distraiu em alguns momentos e fomos muito penalizados por isso, mas, em geral, estivemos bem. Houve dois lances que, com videoárbitro, teriam sido penálti e acabámos por estar fora. Contudo, a equipa sabe que está no caminho certo e estou muito orgulhoso. Mostrou personalidade, capacidade, resiliência e grande atitude competitiva. É isso que espero ver novamente em campo”, explicou, em conferência de imprensa.

O técnico não deixou de expressar a sua indignação pelo facto de a partida dos arouquenses, na quinta-feira, não ter tido transmissão televisiva em Portugal e mostrou mágoa por aquilo que considera ser a diferença de tratamento face a outros clubes nacionais.

“Já faz parte do passado, mas é um assunto que não foi ultrapassado, porque nos doeu, custou ver que não fomos tratados de forma igual em situações similares a outras equipas portuguesas. Daí a nossa admiração, a nossa tristeza, portanto foi com grande lamento que vimos que a comunidade portuguesa e os adeptos, em geral, não conseguiram visionar um jogo da Liga Conferência Europa, quando devia ter sido transmitido”, contestou.

Apesar do descontentamento com todas as circunstâncias que envolveram a eliminação, e mesmo face a um calendário de encontros rigoroso, o treinador arouquense reconheceu que o sentimento de revolta existe no plantel e deve ser utilizado frente ao Vizela.

“Vamos levar todas as armas possíveis, todas elas podem contar para um resultado positivo. Claro que há esse sentimento [de revolta] e, se isso resultar para conseguirmos um resultado positivo, levem tudo para campo. Todas as armas são necessárias”, admitiu.

Para o treinador, o Vizela é um “adversário difícil” pelos jogos até aqui realizados, nomeadamente na derrota frente ao Sporting (3-2) da primeira jornada, em que fez uma “recuperação fantástica” para chegar à igualdade a dois.

Daniel Ramos revelou ainda que os reforços uruguaios Matías Roche e Alfonso Trezza estão disponíveis e “mortinhos por jogar”, enquanto Pedro Moreira e Vitinho, em recuperação de lesões, estão em dúvida para a partida, com Benji Michel a ser a única ausência confirmada, também por indisponibilidade física.

O Arouca, com três pontos, desloca-se ao terreno do Vizela, que ainda não pontuou, em partida da segunda jornada da I Liga de futebol, marcada para as 20:30 de domingo, com arbitragem de Hélder Malheiro, da Associação de Futebol de Lisboa.

Facebook
Twitter
Email
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

LEIA TAMBÉM

Leia também

+ Exclusivos

Os ARTIGOS MAIS VISTOS