Susana Mortágua irá concorrer numa lista independente nas próximas eleições autárquicas à liderança da União de Freguesias de Pinheiro da Bemposta, Travanca e Palmaz, após ter sido eleita em 2017 pelo CDS-PP. A autarca era também vice-presidente da concelhia do CDS-PP, liderada por António Pinto Moreira, cargo a que renunciou depois do anúncio a coligação entre o PSD e o CDS-PP para as eleições autárquicas de 2021.

Publicidade

Esta decisão de Susana Mortágua não foi propriamente uma surpresa para o líder da comissão política do CDS-PP que revela ao Azeméis.Net que a sua vice-presidente nunca esteve alinhada na decisão estratégica do partido em se coligar com o PSD nas próximas eleições autárquicas, e que mostrou desde sempre a sua não concordância. Sobre a decisão daquela que era a sua vice-presidente, António Pinto Moreira deixa a sua posição bastante clara. “Isto não é uma questão de ficar triste ou contente. O CDS-PP não mantém os seus quadros de forma coagida”, afirma.

Contactado pelo Azeméis.Net, o presidente da comissão política do PSD, Nuno Pires, optou por não fazer comentários sobre a decisão de Susana Mortágua, mas garantiu que a coligação PSD/CDS-PP está empenhada em encontrar um novo candidato vencedor para se apresentar na corrida à liderança à União de Freguesias de Pinheiro da Bemposta, Travanca e Palmaz, nas próximas eleições autárquicas.

AZEMÉIS.NET é o jornal online de Oliveira de Azeméis (criado em agosto de 2019) pensado em promover o que de melhor se faz no concelho. É um projeto que olha para o território, e a nossa gente, pela positiva e que quer puxar pelo orgulho oliveirense. Procuraremos ser a pegada digital para demonstrar que Azeméis é realmente vida... e que somos vivos!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui