Segunda-feira, 26 de Fevereiro de 2024
Segunda-feira, 26 de Fevereiro de 2024

Autarquia vai apoiar famílias mais desfavorecidas com 50 mil euros para pequenas obras domésticas

Joaquim Jorge revela novidade sobre a política habitacional dirigida aos mais desfavorecidos
Joaquim Jorge revela novidade sobre a política habitacional dirigida aos mais desfavorecidos

A Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis investiu meio milhão de euros na requalificação da parte exterior dos seus blocos habitacionais no bairro de Lações, em Oliveira de Azeméis, tal como já noticiamos aqui. Isabel Sá, moradora numa das habitações há 35 anos, elogiou a requalificação. “Isto ficou bom, ficou muito melhor”, disse ao presidente da autarquia. Mas também apontou defeitos. Não há água do condomínio para servir de limpeza às partes comuns, e tinha problemas por resolver na sua cozinha. Durante o discurso oficial de inauguração da requalificação dois prédios habitacionais, Joaquim Jorge, que o seu executivo prepara-se para aprovar em próxima reunião de Câmara “um novo regulamento” que visará garantir melhores condições de habitalidade a famílias carenciadas.

O autarca destacou o empenho do executivo que lidera em garantir no concelho, aos oliveirenses mais desfavorecidos, “o direito à habitação com condições dignas que preservem a dignidade humana”. Joaquim Jorge avança mesmo com o objetivo de erradicar a pobreza no concelho. A estratégia do município de Oliveira de Azeméis passa por garantir que “as pessoas tenham habitações onde querem viver”.

Publicidade

O início será a execução de um plano que, numa primeira, irá alocar 50 mil euros por ano para que dez agregados familiares possam fazer pequenas obras nas suas casas, no valor de 5 mil euros. Intervenções, por exemplos, de uma recuperação de uma cozinha, tal como foi mencionado pela moradora Isabel Sá, ou realização de pintura. A verba de 50 mil euros poderá aumentar em próximos orçamentos, explicou o autarca, mediante a adesão a este programa.

Este será um programa que os oliveirenses poderão se candidatar, ao que tudo indica, a partir do mês de junho, depois de ultrapassadas todas as aprovações dos órgãos decidores. Primeiro pelos vereadores da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis, e depois pelos deputados da Assembleia Municipal.

Facebook
Twitter
Email
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

LEIA TAMBÉM

Leia também

+ Exclusivos

Os ARTIGOS MAIS VISTOS