Segunda-feira, 24 de Junho de 2024
Segunda-feira, 24 de Junho de 2024

António Pinto Moreira, diretor executivo da AECOA, sobre o desemprego em Azeméis: “Há sectores que estão a precisar de mão de obra semiqualificada, e essa não existe”

O desemprego no concelho de Oliveira de Azeméis aumentou 61 por centro em novembro de 2020, e estes números colocaram-nos no top 50 dos concelhos onde o desemprego mais cresceu, tal como escrevemos aqui. Estes são os números, são os factos divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). O Azeméis.Net contactou o presidente da Associação Empresarial do Concelho de Oliveira de Azeméis para que fizesse um diagnóstico sobre estes dados, os maiores da última década, e como resposta António Pinto Moreira referiu uma outra realidade. Há empresas em Oliveira de Azeméis que não conseguem contratar por falta de pessoas.

Declarações de António Pinto Moreira, presidente da AECOA

“Há sectores em Oliveira de Azeméis onde há falta de trabalhadores. Há empresas com dificuldades em encontrar trabalhadores. Por isso, há um antagonismo muito grande entre o número de desempregos que há e depois o número de pessoas que se manifestam disponíveis para trabalhar. Portanto, as coisas não têm casado umas com as outras”, comenta.

Publicidade

E conclui: “Uma coisa é o desemprego que existe, e outra coisa é aptidão do desempregado para o trabalho e necessidades que existem. Há sectores que estão a precisar de mão de obra, de mão obra semiquilificada, e essa não existe. [As empresas] Recorrem ao Instituto de Emprego, e a instituições, e continuam sem resolver o seu problema”.

Facebook
Twitter
Email
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

LEIA TAMBÉM

Leia também

+ Exclusivos

Os ARTIGOS MAIS VISTOS