Segunda-feira, 4 de Março de 2024
Segunda-feira, 4 de Março de 2024

Rede de tráfico de droga desmantelada e nove detidos em Oliveira de Azeméis

> As detenções foram levadas a cabo nos distritos de Aveiro e Porto.

A GNR de Oliveira de Azeméis deteve, na segunda-feira, seis homens e três mulheres com idades compreendidas entre os 22 e os 30 anos, envolvidos numa rede de tráfico de droga agora desmantelada, informa um comunicado enviado às redações.

As detenções foram levadas a cabo nos distritos de Aveiro e Porto, no seguimento de diligências de investigação que decorreram durante treze meses.

Publicidade

As mesmas determinaram que os suspeitos operavam em rede, “dedicando-se à comercialização de estupefacientes nos concelhos de Oliveira de Azeméis, Santa Maria da Feira, São João da Madeira, Castelo de Paiva e Vila Nova de Gaia”, explicou a nota.

Agora, foi dado cumprimento a três mandados de detenção e nove mandados de busca, (seis domiciliárias e três não domiciliárias), que culminaram com a detenção dos nove suspeitos.

Foram ainda apreendidas109 doses de haxixe; 2.100 doses de heroína; 1.819 doses de cocaína; 6.131 doses de MDMA; 25 doses de Liamba; e cinco garrafas de óxido nitroso (gás hilariante). Mas também: uma arma de calibre 6,35 mm; uma carabina de calibre 9 mm e outra de ar comprimido; munições de diversos calibres; uma soqueira; quatro veículos; 4.304 euros e 110 francos suíços em numerário; e ainda diverso material informático e vários utensílios utilizados na produção, doseamento e embalamento de produto estupefaciente.

A operação, conduzida pela GNR de Oliveira de Azeméis, envolveu uma centena de operacionais, “das valências de investigação criminal e intervenção”, e contou com o reforço da Unidade de Intervenção e, ainda, com o apoio da Polícia de Segurança Pública (PSP).

Os detidos irão, agora, permanecer nas instalações da GNR e serão presentes a um primeiro interrogatório policial, esta terça-feira, no Tribunal Judicial de Santa Maria da Feira, momento em que ficarão a conhecer as medidas de coação a que estarão sujeitos.

Facebook
Twitter
Email
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

LEIA TAMBÉM

Leia também

+ Exclusivos

Os ARTIGOS MAIS VISTOS