Domingo, 21 de Julho de 2024
Domingo, 21 de Julho de 2024

Professora de Fajões nomeada para o Global Teacher Prize, o “nobel da educação”

Fátima Pais, de 52 anos, leciona na Escola Dr. Serafim Leite, em São João da Madeira
Fátima Pais, de 52 anos, leciona na Escola Dr. Serafim Leite, em São João da Madeira

Fátima Pais, professora natural de Fajões, viu o seu nome constar na curta lista de dez finalistas do Global Teacher Prize que é já considerado por muito como “nobel da educação” em Portugal por premiar professores com trabalhos de excelência na área da Educação. O vencedor deste galardão será conhecido no próximo 18 de junho, em Oeiras, e levará consigo um prémio de 30 de mil euros.

A docente leciona no grupo de informática mdo Ensino Secundário no Agrupamento de Escolas Dr. Serafim Leite, São João da Madeira, e  a sua abordagem pedagógica centra-se na triangulação de 3 componentes: desafios, trabalho em rede e paixão, pode ler-se no texto de apresentação da professora na página do Global Teacher Prize. Com isto, a professora desafia os seus alunos a superarem-se e, ao mesmo tempo, a contribuírem para a sociedade de forma positiva, estimulando o empreendedorismo. As temáticas a serem trabalhadas, têm como base problemas da vida real, que podem surgir dos interesses dos alunos no âmbito de projetos, ou até mesmo, integrados em concursos relacionados com as temáticas. Quando possível, a professora forma equipas multidisciplinares com alunos de diferentes áreas a trabalhar para o mesmo projeto, tornando a aprendizagem mais autêntica. 

Publicidade

Fátima Pais que é irmã de Fernando Pais, deputado municipal eleito pelo PSD, destaca o poder que tem um projeto desenvolvido pelas necessidades dos próprios alunos, os conteúdos emergem de forma natural, o trabalho mobiliza e potencializa as competências de cada aluno e estes se deixam contagiar pelo entusiasmo e paixão.

A app com dados sobre lotação de 580 praias

Por exemplo, foi ela a coordenadora de uma iniciativa desenvolvida por quatro alunos (Bruno Dylan, Diogo Resende, Jorge Correia e Nuno Castro) do 12.º ano do curso técnico-profissional de Programação: a aplicação Sandspace para ajudar os banhistas a identificar as praias menos ocupadas. Mais do que os prémios obtidos, este projeto teve um grande impacto na comunidade educativa e na valorização do ensino profissional.

Facebook
Twitter
Email
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

LEIA TAMBÉM

Leia também

+ Exclusivos

Os ARTIGOS MAIS VISTOS