Quarta-feira, 24 de Julho de 2024
Quarta-feira, 24 de Julho de 2024

PCP de Oliveira de Azeméis critica abundantes episódios de incumprimento na rede Unir

> Concelhia do PCP critica a autarquia oliveirense em ter confiado a gestão dos transportes públicos do concelho à Área Metropolitana do Porto.
O azeméis.net cruzou-se com um dos raros autocarros caracterizados da Unir no centro da cidade. Entidade gestora da nova rede autocarros foi obrigada a reformular horários.
O azeméis.net cruzou-se com um dos raros autocarros caracterizados da Unir no centro da cidade. Entidade gestora da nova rede autocarros foi obrigada a reformular horários.

O PCP de Oliveira de Azeméis critica a autarquia local por ter confiado a gestão dos transportes públicos do concelho à Área Metropolitana do Porto (AMP), que acusa de “abundantes episódios de incumprimento” na nova rede Unir.

Segundo a estrutura comunista concelhia, a Câmara Municipal liderada pelo PS sucumbiu à “contaminação das lógicas de mercado” e à “intromissão de interesses privados”, e abdicou assim da sua “responsabilidade pública para garantia da mobilidade dos utentes”, o que resultou em “atropelos do interesse da satisfação das necessidades das populações”.

Publicidade

Para o PCP, os mais recentes exemplos disso são os “abundantes episódios de incumprimentos” nas viagens entre Oliveira de Azeméis e o Porto desde que a rede Unir entrou em funcionamento a 1 de dezembro: “atrasos de horas; supressão de autocarros, chegando os utentes, em protesto, a bloquear o veículo; pedidos de boleia enquanto se aguarda sem esperança na paragem; impedimento de crianças frequentarem a escola e de habitantes do concelho se deslocarem a consultas programadas”.

A estrutura comunista entende que os órgãos autárquicos devem defender a prestação do serviço público de mobilidade, “recusando a alienação de responsabilidades nesse âmbito, bem como qualquer ajuste direto que subverta princípios de seleção de servidores”.

Questionadas quanto aos problemas detetados no serviço da rede Unir desde a entrada em vigor do novo sistema, nem a Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis, nem Área Metropolitana do Porto responderam aos pedidos de informação sobre o assunto.

Facebook
Twitter
Email
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

LEIA TAMBÉM

Leia também

+ Exclusivos

Os ARTIGOS MAIS VISTOS