Segunda-feira, 24 de Junho de 2024
Segunda-feira, 24 de Junho de 2024

O que podemos fazer pela nossa saúde?

> Literacia em Saúde por Ana Sequeira, especialista em Medicina Geral e Familiar na Clínica CUF S. João da Madeira e Hospital CUF Trindade.
Ana Sequeira, especialista em Medicina Geral e Familiar na Clínica CUF S. João da Madeira e Hospital CUF Trindade
Ana Sequeira, especialista em Medicina Geral e Familiar na Clínica CUF S. João da Madeira e Hospital CUF Trindade

A 7 de abril celebrou-se o dia mundial da saúde. Por saúde, de acordo com a Organização Mundial da Saúde, entende-se um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não apenas como a ausência de doença.

Compreender a pessoa como um todo (contexto familiar, económico, social, laboral) é fundamental para uma abordagem abrangente e holística. Constitui um dos pilares da Medicina Geral e Familiar e permite a prestação de melhores cuidados em saúde.

Ainda que muitos dos fatores de risco para doença sejam inerentes à pessoa (hereditariedade, idade, género e raça), há evidência científica de que o nosso estilo de vida é também uma das determinantes.

Então, o que podemos fazer pela nossa saúde? 

O foco deve estar nos fatores podemos mudar. Introduzir pequenas mudanças positivas, exequíveis no dia a dia, de forma gradual, e mantê-las no tempo é a melhor forma para melhorar o seu bem-estar físico e psicológico. 

O médico de família é seu aliado tanto na educação para a saúde, na promoção de comportamentos e estilos de vida saudáveis, como na prevenção de doenças e rastreios. Ajuda-o no tratamento de doenças agudas, bem como na gestão e acompanhamento de doenças crónicas. Constitui também o elo de ligação entre outras especialidades, aquando da necessidade de cuidados mais diferenciados. Manter uma boa relação “médico-doente”, assente num acompanhamento regular, é fundamental para criar uma comunicação eficaz e aprofundar o conhecimento da pessoa e da família.

Alguns exemplos práticos que podem ajudar:  manter o esquema vacinal atualizado; evitar exposição solar excessiva e avaliar o aspeto dos seus sinais ao espelho regularmente; realizar exercício físico adaptado à sua condição; ter uma alimentação equilibrada, de acordo com as recomendações da roda dos alimentos; perder peso / manter um peso corporal dentro do normal; gerir o stress; evitar consumo de substâncias nocivas (tabaco, álcool e drogas); manter uma rotina de sono adequada; prevenir quedas (calçado confortável, minimizar riscos em casa); preservar relacionamentos de amizade ou outras ligações sociais positivas; fazer um acompanhamento médico regular.

Porque na vida, mais vale prevenir que remediar, cuide de si, proteja a sua saúde. Se precisar de ajuda, pode contar com o seu médico de família.

Facebook
Twitter
Email
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

LEIA TAMBÉM

Leia também

+ Exclusivos

Os ARTIGOS MAIS VISTOS