Horácio Bastos reclama sobre a ausência do desporto no Plano de Recuperação e Resiliência: “Daqui alguns anos veremos o mal que estamos a fazer hoje”

O presidente da União Desportiva Oliveirense insurgiu-se contra a decisão do Governo em excluir o desporto do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

0

O Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) foi submetido a consulta pública e define-se como um amplo documento estratégico, onde estão plasmadas reformas estruturais fundamentais para assegurar a saída da crise pandémica e garantir um futuro resiliente para Portugal. Este instrumento beneficia de um envelope financeiro total de 16 643 milhões de euros, composto por 13 944 milhões de euros em subvenções e por 2 699 milhões de euris em empréstimos, com o investimento centrado em três grandes áreas temáticas: resiliência, transição climática e transição digital. Cada uma delas é composta por diversas componentes, subdivididas em reformas que, por sua vez, são consubstanciadas através de projetos. 

Analisando todo o documento verifica-se que o Governo optou por deixar o desporto em geral de fora do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), uma área que foi muito afetada pela crise pandémica, principalmente os escalões de formação e o desporto não profissional.

Esta decisão já juntou um coro de várias vozes críticas nos vários clubes e associações do país. O presidente da UD Oliveirense, Horácio Bastos, usou as suas redes sociais para revelar a sua tristeza, “Sentimento de profunda tristeza é o que sinto neste momento ao ler este documento. O desporto em Portugal ‘o principal na saúde pública’ ou devia ser encarado como tal devido aos seus benefícios para a população e nomeadamente para os jovens! Onde estão os clubes neste documento?? Clubes esses que estão a fazer o papel que o estado deveria fazer tal como consta na constituição portuguesa. O Desporto foi esquecido e vamos pagar a fatura mais tarde, todo o valor investido hoje no desporto não será gasto no futuro em internamentos e medicamentos na população que o pratica hoje, mas sem apoios e com Covid os clubes vão fechar e o desporto irá acabar. Daqui alguns anos veremos o mal que estamos a fazer hoje”, pode-se ler na sua mensagem publicada nas redes sociais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui