Quinta-feira, 1 de Dezembro de 2022
Quinta-feira, 1 de Dezembro de 2022
Publicidade

Folk Azeméis em estado embrionário

Uma iniciativa do Rancho Folclórico de Cidacos e um sonho de Isabel Maria Calejo, a mãe do folclore português.
Publicidade

O Largo da República foi palco 15.ª edição do Folclore Cidade de Azeméis que teve a participação, para além do grupo organizador, o Grupo Folclórico de Cidacos, do Racho Folclórico de Vinhó, de Gouveia, do Rancho Regional de Gulpilhares (Vila Nova de Gaia), e o Grupo Etnofolclórico do Renascer de Areosa (Viana do Castelo).

“Saudade de atuar” foi a frase que mais se ouviu entre os grupos participantes. Este foi mesmo o evento que marcou o regresso aos palcos do Grupo Folclórico de Cidacos, estando já agendados outros espetáculos pelo país.

Publicidade

Mas neste evento foi avançada uma outra novidade. Está a ser trabalhado nos bastidores a criação do Folk Azeméis, um festival de folclore internacional com a chancela CIOFF Internacional [Conselho Internacional de Festivais Folclóricos e Artes Tradicionais]. Este era um sonho da mãe do folclore português, Isabel Maria Calejo, e que poderá vir a acontecer no próximo ano. Já existem conversações nesse sentido com a autarquia de Oliveira de Azeméis e é um projeto atualmente em estado embrionário.

É essa a esperança de António Resende, membro da direção do Grupo Folclórico de Cidacos. “As regras do CIOFF Internacional são apertadas, mas executáveis”, afirma, apontando ainda para o facto deste ser um evento que poderá ter peso importante no Turismo do concelho, uma das principais área que ajudará, acredita António Resende, a economia local nos próximos anos.

___
+ Veja a atuação do Grupo Folclórico de Cidacos e do Rancho Folclórico de Vinhó (Gouveia)

Facebook
Twitter
Email
WhatsApp

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

LEIA TAMBÉM

Relacionados

+ Exclusivos

Os ARTIGOS MAIS VISTOS