Terça-feira, 27 de Setembro de 2022
Terça-feira, 27 de Setembro de 2022
Publicidade

Escritor Domingos Amaral esteve presente na Semana das Línguas da Escola Ferreira de Castro

Durante a semana de 21 a 25 de fevereiro, a escola-sede animou-se com a Semana das Línguas durante a qual foram dinamizadas múltiplas atividades, para celebrar a unidade da diversidade linguística, coordenadas pelo Departamento de Línguas.
Domingos Amaral na Escola Secundária Ferreira de Castro
Domingos Amaral na Escola Secundária Ferreira de Castro

O destaque da Semana das Línguas da Escola Ferreira de Castro, entre os últimos dias 21 e 25 de fevereiro, foi o encontro com  Domingos Amaral, escritor, jornalista e professor universitário, o qual proporcionou uma conversa com quem tão bem sabe contar histórias (e disse como o fazer!). Foram duas sessões reveladoras do talento de um escritor best seller em Portugal que culminaram numa sessão de autógrafos com uma entrevista muito informal. 

Publicidade

Foram também contagiantes as “Palavras Vizinhas”, projeto que  trouxe a poesia manuscrita às nossas mãos. Graças a um significativo intercâmbio,   alunos, professores e pessoal não docente tiveram a oportunidade de oferecer e receber um poema. 

Este projeto é de tal forma contagiante que também os alunos do 1.º ciclo, da Escola Básica de Selores e da Escola Básica de Lações, o desenvolveram ao longo da semana. 

Os apaixonados pela língua de Victor Hugo ou Alexandre Dumas, puderam apreciar filmes como «Demain tout commence» (9º ano), «À bras ouverts» (8º ano) e «La Ch’tite Famille» (7º ano); para os aficionados da língua vizinha e irmã, de Cervantes ou García Lorca, um Workshop de danças latinas para os alunos dos 7º e 8º anos, um encontro online com Cuca Canals, para a turma do 10º F e visualização de filmes em contexto de sala de aula; na língua de William Shakespeare e Virginia Woolf retomou-se o Spelling Bee, um concurso muito apreciado pelos alunos que consiste em soletrar palavras em inglês, melhorando a ortografia; e na língua de Camões e Fernando Pessoa, as Ortografíadas Castrianas, exercício de ortografia com base em vocábulos de ortografia mais difícil, a evocar também o nosso patrono e cultor da Língua Portuguesa, Ferreira de Castro.

E porque relembrar Ferreira de Castro também é  uma celebração linguística esta semana contou também com a tertúlia “Apontamentos humorísticos em A volta ao mundo de Ferreira de Castro”, conduzida pelo professor José Carlos Soares, docente do Agrupamento.

Ainda nesta semana realizaram-se atividades de evocação do Dia da Língua Materna, a 21 de fevereiro e uma Caça ao Tesouro, na qual os alunos percorrerem os diferentes espaços da escola, descobrindo a sinalética castriana e outras referências à obra de Ferreira de Castro.

Os alunos das turmas do Plano de Inovação realizaram uma atividade interdisciplinar que envolveu as disciplinas de línguas, tendo gravado em vídeo, no Espaço de Aprendizagens Ativas,  mensagens alusivas à Semana  das Línguas, em inglês, francês, espanhol e português (ver vídeo).

Paralelamente, a equipa do Plano Nacional de Cinema disponibilizou uma série de curtas-metragens, “O Rapaz e a Coruja”, “A minha vida de Courgette”, “Com Quase Nada”, “O Sonho de Wadja”, “Estilhaços”, “A Paixão de Van Gogh”, “O Ídolo”, que puderam ser criticamente apreciadas, uma vez que se faziam acompanhar de guiões de exploração.

Como se pode perceber, celebrou-se a riqueza da diversidade e a importância da língua como fator de união e, por isso, de paz. Certamente que toda a comunidade pôde desfrutar desta oportunidade de viver a mundividência das línguas que nos rodeiam.

A escola tende a voltar à “normalidade” pós-pandémica… e a “Semana das Línguas” também.

Facebook
Twitter
Email
WhatsApp

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Publicidade

LEIA TAMBÉM

Relacionados

+ Exclusivos

Os ARTIGOS MAIS VISTOS