Comendador António da Silva Rodrigues defende independência de Ul: “Se fosse freguesia poderia estar melhor do que aquilo que está hoje”

O presidente do Grupo Simoldes é um dos homens mais ricos do país, mas cresceu e vive numa freguesia rural do concelho de Oliveira de Azeméis. E defende a sua aldeia e as suas gentes o máximo que pode. António da Silva Rodrigues confessa agora que gostava de ver Ul a voltar ser independente.

1

António da Silva Rodrigues foi homenageado na escola onde é patrono, em Ul – a Escola Básica Comendador António da Silva Rodrigues, que faz parte do agrupamento de escolas Soares Basto. Foi descerrado um busto com a figura do presidente do Grupo Simoldes à entrada na instituição.

Publicidade

Durante a sua intervenção de agradecimento por este momento, António da Silva Rodrigues falou sobre a freguesia de Ul como a sua freguesia. Embora o empresário respeite a decisão do governo em ter criado a União de Freguesia de Oliveira de Azeméis, Ul, Macinhata da Seixa, Madaíl e Santiago de Riba-Ul, a verdade é que agora, e pela primeira vez, demonstra não concordar com esta realidade

António Rodrigues considera que a freguesia não se ficou a ganhar nada com esta decisã, e até considera que Ul poderia “estar melhor do que está” se fosse freguesia única.

Clique na tecla play do vídeo que está na parte de cima do artigo para ouvir as declarações do Comendador António da Silva Rodrigues na íntegra.

E pode ainda ver a reportagem sobre o dia em que o Comendador António da Silva Rodrigues foi homenageado na escola do qual é o patrono.

AZEMÉIS.NET é uma magazine digital (criada em agosto de 2019) pensada em promover o que de melhor se faz em Oliveira de Azeméis. É um projeto que olha para o nosso concelho, e a nossa gente, pela positiva e que quer puxar pelo orgulho oliveirense. Procuraremos ser a pegada digital para demonstrar que Azeméis é realmente vida... e que somos vivos!

1 COMENTÁRIO

  1. Boa noite. Li atentamente a publicação e retenho este traço pessoal de toda a vida do Sr. António Rodrigues: Um profundo carinho e respeito pelas suas raízes, uma grande generosidade em especial na área social, para a sua terra e para o nosso concelho.
    A vossa publicação tem uma pequena imprecisão, não é a primeira vez que manifesta essa opinião.
    Recordo-me que tive a honra de fazer parte da mesa num fórum organizado pelo Correio de Azeméis, no auditório do Gémini, logo no início das uniões de freguesias e já aí o Sr. António Rodrigues teve a coragem de discordar e de dizer que gostava de voltar a ter a “sua” freguesia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui