Incêndio na Minhoteira: populares alertam para a falta de condições dos bombeiros no combate às chamas

Há um ano que elementos da Junta de Freguesia de Loureiro terão feito chegar à autarquia à necessidade urgente da limpeza das margens e do próprio rio Antuã na zona de Loureiro. No primeiro incêndio de 2020 no concelho, os helicópteros tiveram dificuldade em captar água no combate às chamas na Minhoteira.

0
-Publicidade-
Teatro de operações no Incêndio na Minhoteira (verão 2020)

🎥 Incêndio Florestal na Nossa Senhora da Ribeira ficou controlado ao início da tarde. Neste primeiro incêndio no concelho de Oliveira de Azeméis neste verão de 2020, há questões que ficaram no ar.Neste vídeo pode-se observar o momento em que as corporações dos bombeiros iam buscar água ao rio Antuã.

Publicado por azemeis.net em Quinta-feira, 16 de julho de 2020
As dificuldades visíveis deste helicóptero na recolha de água no rio Antuã

O vídeo que publicamos em cima foi enviado para o Azeméis.NET por populares que ontem assistiram in loco ao primeiro combate às chamas deste ano de 2020, na zona florestal e rural da Nossa Senhora da Ribeira, na Minhoteira, freguesia de Loureiro. Quiseram demonstrar a dificuldade dos bombeiros no combate a este incêndio devido “à falta de manutenção das margens e do próprio rio Antuã que passa pela freguesia de Loureiro.

Publicidade

Este foi um incêndio que nunca colocou em perigo as populações da zona nem as suas habitações. A parte ardida foi área florestar, na Nossa Senhora da Ribeira, Minhoteira, segundo disse o comandante dos Bombeiros Voluntários de Oliveira de Azeméis, Miguel Justino, à imprensa. No total estiveram envolvidos, no combate às chamas, estiveram 158 operacionais – das corporações de bombeiros de Oliveira de Azeméis, e Aveiro, Murtosa, Estarreja, Ílhavo, Lourosa, Esmoriz, e Albegaria-a-Velha – e 51 meios, dos quais sete aéreos (chegaram a estar cinco canadair a trabalhar pelos céus do concelho). O alarmado foi dado às 10h50, e às 13h30 – ou seja, duas horas e 40 minutos depois . o comandante Miguel Justino estava a declarar o incêndio como controlado.

Como já dissemos, apesar do sufoco nas populações, não houve perigo real para as pessoas e habitações. A população respirou de alívio, mas alerta para aqueles que poderão ser problemas futuros se voltarem a deflagrar incêndios naquela zona. “Quem observou de perto viu a dificuldade que o helicóptero teve em sobrevoar o rio. Há ali troncos de árvores caídos em pleno rio há mais de um ano. Esta situação já foi denunciada por um popular à junta de freguesia, que por sua vez já comunicou ao executivo camarário, mas até agora nada foi feito”, alerta o popular que envio o vídeo ao Azemeis.NET para comprovar as suas declarações.

Há um outro popular que alerta também para o aglomerar de areais no rio, diminuindo a profundidade do rio. “Esta zona que poderia ser uma boa solução para os bombeiros combaterem as chamas, passa assim a ser um sítio de dificuldades, em que os meios aéreos demoram o triplo do tempo a armazenar água. E no combate às chamas o tempo é precioso”, considera o popular ouvido pelo Azemeis.NET.

Veja a seguir o registo fotográfico do incêndio na Minhoteira.

 

AZEMÉIS.NET é uma magazine digital (criada em agosto de 2019) pensada em promover o que de melhor se faz em Oliveira de Azeméis. É um projeto que olha para o nosso concelho, e a nossa gente, pela positiva e que quer puxar pelo orgulho oliveirense. Procuraremos ser a pegada digital para demonstrar que Azeméis é realmente vida... e que somos vivos!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui