Comandante António Justino anuncia nova escola de estagiários nos Bombeiros Voluntários de Oliveira de Azeméis

O comandante dos Bombeiros Voluntários de Oliveira de Azeméis, António Justino, considera imperiosa a definição de estratégias para captar o interesse dos jovens e aumentar o número de voluntários na corporação que em 2020, o ano que marcou o início da pandemia provocada pelo vírus Covid-19, esteve empenhado em 9 165 ocorrências.

0

Os Bombeiros Voluntários de Oliveira de Azeméis comemoraram 115 anos de vida, e no dia em que foi celebrada a data, o comandante António Justino vincou que o foco da corporação será continuar a servir com toda a qualidade o que necessitam do seu socorro. “Para isso é necessário continuarmos com o processo de formação extensível a todos os bombeiros, formação que vá de encontro à nossa realidade e às exigências que cada vez mais nos deparamos nas mais diversas ocorrências”, considera.

Publicidade

Outros dos objetivos, anunciou o António Justino, “consiste no recrutamento de novos elementos na futura escola de estagiários“. E explica: “É imperiosa a definição de estratégias para conseguirmos captar o interesse dos jovens“. O comandante da corporação dos Bombeiros Voluntários de Oliveira de Azeméis revela também que, reunidas todas as condições. “em setembro serão retomadas todas as atividades nas escolas de infantes e cadetes o que nos permitirá também um avanço de novos e futuros bombeiros”.

O trabalho dos Bombeiros Voluntários de Oliveira de Azeméis em números

O comandante António Justino também decidiu partilhar, durante o seu discurso na cerimónia comemorativa dos 115 anos dos Bombeiros Voluntários de Oliveira de Azeméis, alguns números que espelham o desempenho da corporação.

“Em 2020 o mesmo esteve empenhado em 9165 ocorrências, e neste ano de 2021 já contabilizamos cerca de 4 400, números que demonstram as horas de serviço que todos os elementos dedicam à população e a esta associação. Ainda que tremendamente condicionados por toda a conjetura pandémica, situação que nos limitou em inúmeros projetos, o corpo de bombeiros soube primar-se pela adaptação e resposta, servindo de exemplo, para uma vez mais exaltar a capacidade de resistir com elevação e enorme grandeza”, revelou António Justino.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui