Carlos Silva chegou ao topo da empresa Moldoplástico em 2011, depois da morte inesperada de um dos administradores do grupo. Contudo, o início da atividade do empresário houve algumas dúvidas… no mínimo caricatas. Começou na empresa, aos 17 anos, quando concluiu o 12.º ano na Escola Secundária Ferreira de Castro numa das primeiras turmas do curso de informática que saíram daquela instituição de ensino com curso de informática. O empresário conta que não lhe foi possível seguir um curso universitário devido ao falecimento do pai momentos antes da sua Prova Geral de Acesso. “Fui forçado a procurar trabalho”, revela.

A sua entrada na Moldoplástico (e é este o momento insólito na sua vida), deve-se ao facto de Carlos Silva ter um “curso de computadores”. Mas houve aqui um ligeiro desentendimento de conceitos. “Disseram-me que na Moldopástico havia programação. E eu tinha tirado o curso de programação, mas tinha a ver com programação de software de programação para computadores, não tinha nada a ver com desenho de moldes calçado. E quando cheguei cá, pensei: ‘ou eu fui enganado, ou há aqui alguma coisa que não bate certo’. A primeira vez que me puseram um desenho de molde a frente pareceu-me um projeto para a NASA, um foguetão, qualquer coisa. Aquilo eram riscos por todo o lado”, conta. (n.r: Pode ouvir a restante história de Carlos Silva na Moldoplástico vendo o vídeo que publicamos neste artigo)

A primeira vez que me puseram um desenho de molde À frente pareceu-me um projeto para a NASA, um foguetão, qualquer coisa. Aquilo eram riscos por todo o lado

Carlos Silva, administrador Moldoplástico

Experiência política

Nesta entrevista também foi abordada a incursão de Carlos Silva na vida política. Foi presidente da Junta de Freguesia da Santiago Riba-Ul e num segundo mandato alargou a sua competência a União de Freguesias de Oliveira de Azeméis, Santiago de Riba-Ul, Ul, Macinhata da Seixa e Madaíl. No total foram dois anos de mandato, ou seja, oito anos dedicado à causa pública.

Pela primeira vez, o empresário revela que uma das razões pela sua saída do seu cargo teve a ver com o facto de ter sido uma voz crítica à falta de apoio financeiro às Juntas de Freguesia. Revela também pela primeira vez que foi convidado a ser candidato a presidente da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis nas eleições Autárquicas de 2017 e duas pessoas que se declaram nas últimas eleições a sua candidatura a liderança do município de Oliveira de Azeméis, abordaram-no para ser candidato a Assembleia Municipal.

Gostei da experiência política e tenho capacidade para vir a ser uma pessoa que pode dar mais a Oliveira de Azeméis

Carlos Silva, administrador Moldoplástico

Confessa que, neste momento, o seu regresso a vida política é uma carta fora do baralho, mas é ainda nesta entrevista que pela primeira vez assume o seu regresso a longo prazo. “Gostei da experiência política e tenho capacidade para vir a ser uma pessoa que pode dar mais a Oliveira de Azeméis”, afirma. Pode ouvir estas e outras revelações do empresário no vídeo que publicamos no início do artigo.

AZEMÉIS.NET é o jornal online de Oliveira de Azeméis (criado em agosto de 2019) pensado em promover o que de melhor se faz no concelho. É um projeto que olha para o território, e a nossa gente, pela positiva e que quer puxar pelo orgulho oliveirense. Procuraremos ser a pegada digital para demonstrar que Azeméis é realmente vida... e que somos vivos!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui