Terça-feira, 27 de Fevereiro de 2024
Terça-feira, 27 de Fevereiro de 2024

Ricardo Bastos sobre saída do executivo camarário: “Foi pouco tempo, mas foi intenso”

> Na última reunião de executivo municipal em que esteve presente, Ricardo Bastos revelou alguns números que marcaram a passagem pelo executivo municipal e recebeu elogios da oposição.

Com o regresso de Inês Lamego ao executivo municipal, após quatro meses de ausência por estar em licença de maternidade, Ricardo Bastos despediu-se do cargo de executivo municipal na reunião do dia 7 de junho.  “Hoje é a minha última reunião como vereador. Dizer que foi com muito orgulho que desempenhei esta função, esta experiência, tentei fazê-lo de forma muito profissional. Foi pouco tempo, mas foi intenso”, começou por dizer.

O autarca revelou dados estatísticos curiosos sobre esta sua passagem por um cargo executivo no município de Oliveira de Azeméis.  “Tive nove reuniões de câmara, 64 representações, três visitas a obras , três exames médicos, reuniões de trabalho foram 35, três lanches de aniversário, duas assembleias municipais e seis presidências abertas. Despachos e e-mails não consegui contabilizar”, resumiu.

Publicidade

Ricardo Bastos demonstrou o seu contentamento pela caminhada. “Foi com muito gosto que trabalhei e foi com muito gosto que tive oportunidade de deixar marca ou, pelo menos, de fazer de forma muito profissional este privilégio que foi poder desempenhar estas funções durante quatro meses. Foi um gosto para mim ter estado convosco nesta caminhada”.

Na hora da despedida, Carla Rodrigues, vereadora social-democrata, deixou também uma palavra de elogio ao vereador que cessou as suas funções, sublinhando a ingratidão de um cargo de substituição. “Foram uns meses privilegiados, porque tivemos oportunidade, para quem não o conhecia mais proximamente, de o ficar a conhecer, a reconhecer, e a admirar. Reconhecemos o quão ingrato é, vir, ter um período de adaptação a estas funções e de aprendizagem, e, de repente, depois não pôr toda a sua capacidade a desenvolver para o bem comum. Percebemos que é muito ingrato estas funções de substituição, mas é a democracia que assim o impõe e ainda bem que é assim. Foi para nós um gosto e uma satisfação tê-lo connosco a trabalhar e de trabalhar consigo”, afirmou a líder da oposição na câmara municipal de Oliveira de Azeméis. 

Facebook
Twitter
Email
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

LEIA TAMBÉM

Leia também

+ Exclusivos

Os ARTIGOS MAIS VISTOS