UD Oliveirense eliminada da Taça de Portugal, mas provou que o seu lugar não é na Liga 3

A UD Oliveirense caiu de pé. Só foi eliminada da Taça de Portugal pelo Portimomense, da Primeira Liga, após as grandes penalidades. Treinador Fábio Pereira fala em "sentimento agridoce".

0

A UD Oliveirense foi eliminada da Taça de Portugal na 3.ª eliminatória após ser derrotado, no Estádio Carlos Osório, pelo Portimonense após grandes penalidades (2-2 foi o resultado no final do tempo regulamentar). A equipa algarvia que milita na Primeira Liga suou este domingo para vencer a equipa de Oliveira de Azeméis, da Liga 3, por 5-4 nas grandes penalidades, após um empate 3-3 no prolongamento, numa grande partida da terceira eliminatória da Taça de Portugal de futebol e que mostrou que a UD Oliveirense tem qualidade para estar entre os clubes da liga profissional. Os algarvios estiveram sempre na frente do resultado com Renato Júnior a ‘bisar’ no tempo regulamentar, aos 20 e aos 55 minutos, mas Luisinho (35′) e João Paredes (85′) mostraram que o primeiro classificado da Série A da Liga 3 não ia cair facilmente.

Publicidade

No tempo extra, uma infelicidade de Simão Fernandes devolveu a liderança aos ‘alvinegros’ aos 113 minutos, mas o ‘capitão’ Filipe Alves devolveu a esperança aos oliveirenses, aos 119. Nas grandes penalidades, valeu a defesa de Payam ao remate de Ono e o penálti decisivo de Moufi, que ‘carimbou’ a passagem do quinto classificado da I Liga.

À procura de dar seguimento à vitória no Estádio da Luz, os algarvios – que estrearam o japonês Nakajima no ‘onze’ – inauguraram o marcador num cabeceamento de Renato Júnior no seguimento de um pontapé de canto, embora, apesar das oportunidades, não conseguiram aumentar a vantagem, até que Luisinho apareceu no sítio certo e empatou a partida.

No segundo tempo, Renato Júnior foi lançado na profundidade, ganhou na disputa com Raniel, fintou Nuno Silva e recolocou os ‘alvinegros’ na frente, e cinco minutos depois, um erro do central brasileiro deixou o ‘hat-trick’ à mercê do avançado, que foi negado por Nuno Silva.

Os algarvios baixaram o ritmo, mas os oliveirenses não baixaram os braços e encostaram os adversários ao meio-campo defensivo, beneficiando de uma grande penalidade a cinco minutos do fim. Payam ainda defendeu o castigo máximo de João Paredes, mas o avançado igualou na recarga e levou o jogo para prolongamento.

Na etapa complementar, o Portimonense voltou à liderança num duplo erro da UD Oliveirense. Primeiro Filipe Alves perdeu o esférico em zona proibida e, no seguimento de um cruzamento de Carlinhos, Simão Fernandes desviou para a própria baliza. Porém, quando faltava apenas um minuto para o final do prolongamento, o mesmo Filipe Alves redimiu-se num lance de insistência. Empatou novamente o jogo (3-3) e adiou a decisão para as grandes penalidades

A UD Oliveirense acabou por cair nas grandes penalidades, após Ono não concretizar a grande penalidade, tendo sido a única tentativa falhada.

FICHA DE JOGO

Taça de Portugal | 3.ª Eliminatória

Estádio Carlos Osório, em Oliveira de Azeméis

Árbitro: Hélder Malheiro (AF Lisboa)

UD OLIVEIRENSE, 3 – PORTIMONENSE, 3
(4-5 após grades penalidades)

UD Oliveirense: Nuno Silva, Gonçalo Pimenta, Simão Fernandes, Raniel, Filipe Maio (Andrezo, 103′), Filipe Alves, João Serrão (Filipe Marques, 66′), Duarte Duarte (Vasco Gadelho, 90′), Jaime Pinto, Luizinho (Marcelo Marques, 77′) e João Paredes (Ono, 103′)

Treinador: Fábio Pereira

Portimomense: Payam; Moufin, Pedrão, Willyam, Fali Candé; Pedro Sá (Ivan, 45′), Lucas Fernandes Imbula, 91′), Carlinhos; Nakajima (Fabrício, 73′; Luquinha, 106′), Aylton e Renato Júnior (Aponza, 90′)

Treinador: Paulo Sérgio

Disciplina: Cartão amarelo a Raniel (32′), Payam (64′), Marcelo Marques (80′), Aylton (81′), Filipe Alves (83′), Pedrão (84′), Filipe Maio (89′), Renato (89′), Lucas Fernandes (90+1′), Carlinhos (114′), Luizinho (118′, no banco)

Golos: Renato Júnior (19′ e 55′), Luizinho (37′), Paredes (85′, g.p.), Simão Fernandes (113′, p.b), Filipe Alves (118′).


Fábio Pereira comentou afastamento da Taça de Portugal

“Sentimento agridoce”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui