Terça-feira, 27 de Fevereiro de 2024
Terça-feira, 27 de Fevereiro de 2024

Município de Oliveira de Azeméis vai solicitar saída da Associação Amigos do Coliseu do Porto

> Após aprovação da 2,5 milhões de euros para as obras de requalificação do Coliseu do Porto.

Os municípios da Área Metropolitana do Porto (AMP) aprovaram, por unanimidade, comparticipar em 2,5 milhões de euros as obras de requalificação do Coliseu do Porto. Termina assim um impasse iniciado em dezembro do ano passado, quando sete dos 17 municípios da AMP reprovaram o apoio à obra em questão, cuja proposta tinha sido aprovada por unanimidade das autarquias presentes na reunião de trabalho do Conselho Metropolitano do Porto realizada em 20 de outubro. Oliveira de Azeméis foi um dos municípios que votaram contra, e apesar de aprovar de agora mudar o seu sentido de voto, tomou uma posição: a saída da Associação de Amigos do Coliseu.

Dos 17 municípios que compõem a AMP, sócia da Associação Amigos do Coliseu do Porto, a autarquia do Porto, liderada pelo independente Rui Moreira, é quem assume a maior fatia (350 mil euros), seguindo-se Vila Nova de Gaia, Matosinhos, Maia, Trofa, Santo Tirso, Gondomar, Vila do Conde e Póvoa de Varzim – classificados como municípios da primeira coroa metropolitana – com uma comparticipação cada de 175 mil euros

Publicidade

Aos municípios da segunda coroa metropolitana – Arouca, Paredes, São João da Madeira, Vale de Cambra, Espinho, Oliveira de Azeméis e Santa Maria da Feira – e onde Valongo se quis incluir, cabe-lhe uma comparticipação de 5 mil euros.

Apesar de abraçar a proposta, o presidente da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis, Joaquim Jorge, adiantou querer sair da Associação Amigos do Coliseu, motivo pelo qual irá apresentar uma proposta nesse sentido “muito brevemente”.

Aos municípios da segunda coroa metropolitana – Arouca, Paredes, São João da Madeira, Vale de Cambra, Espinho, Oliveira de Azeméis e Santa Maria da Feira – e onde Valongo se quis incluir, cabe-lhe uma comparticipação de 5 mil euros.

A aprovação deste apoio financeiro surge depois de, em dezembro de 2023, sete dos 17 municípios da AMP votarem contra a proposta de comparticipação para as obras de reabilitação do Coliseu do Porto, cujo apoio tinha sido aprovado por unanimidade das autarquias presentes na reunião de trabalho do Conselho Metropolitano do Porto realizada em 20 de outubro.

Dos 17 municípios que compõem a AMP, sócia da Associação Amigos do Coliseu do Porto, a autarquia do Porto, liderada pelo independente Rui Moreira, é quem assume a maior fatia (350 mil euros), seguindo-se Vila Nova de Gaia, Matosinhos, Maia, Trofa, Santo Tirso, Gondomar, Vila do Conde e Póvoa de Varzim – classificados como municípios da primeira coroa metropolitana – com uma comparticipação cada de 175 mil euros, segundo a proposta aprovada hoje no Conselho Metropolitano do Porto e a que a Lusa teve acesso.

Aos municípios da segunda coroa metropolitana – Arouca, Paredes, São João da Madeira, Vale de Cambra, Espinho, Oliveira de Azeméis e Santa Maria da Feira – e onde Valongo se quis incluir, cabe-lhe uma comparticipação de 5.000 euros.

Facebook
Twitter
Email
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

LEIA TAMBÉM

Leia também

+ Exclusivos

Os ARTIGOS MAIS VISTOS