Sábado, 15 de Junho de 2024
Sábado, 15 de Junho de 2024

Descarrilamento na Linha do Vouga, em Oliveira de Azeméis, com marcha de comboio a (muito) baixa velocidade

Foto: © Movimento Cívico Pela Linha do Vouga
Foto: © Movimento Cívico Pela Linha do Vouga

Dois comboios da CP que viajavam acoplados descarrilaram no início da tarde de domingo, dia 7 de março, na Linha do Vouga,  no lugar de Ouriçosa, numa curva, entre as estações de Oliveira de Azeméis e Ul. Dentro do transporte só ia o motorista que conduzia as duas unidades em direção às oficinas de manutenção em Sernada do Vouga.

O acidente foi testemunhado por um popular que mora mesmo em frente à curva do acidente, e no direto que fez para na sua página da rede social Facebook referiu que a composição deveria deslocar-se a “cinco quilómetros por hora”. O mau estado do troço, que serve atualmente só para fazer deslocar composições às oficinas de Sever do Vouga, é apontado como a origem deste acidente. De referir que são frequentes os descarrilamentos neste troço.

Publicidade
Foto: ©  Movimento Cívico Pela Linha do Vouga
Foto: ©  Movimento Cívico Pela Linha do Vouga

O Movimento Cívico Pela Linha do Vouga (MCLV) emitiu um comunicado na sua página de Facebook onde volta “a alertar para o estado de degradação alarmante no troço da Linha do Vouga entre Sernada do Vouga e Oliveira de Azeméis”, pedindo para que a requalificação o do troço entre Sernada do Vouga e Oliveira de Azeméis passe a ser prioritária. “Segundo o PNI 2030, a requalificação da Linha está prevista entre 2021 e 2025. É um risco demasiado elevado os constantes descarrilamentos numa linha muito próxima a habitações. O MCLV apela à Infraestruturas de Portugal e ao Ministro Pedro Nuno Santos que tomem ação o mais depressa possível, de modo a que a requalificação do troço entre Sernada do Vouga e Oliveira de Azeméis passe a ser prioritária”, pode ler-se.

Juventude Socialista associa-se ao apelo do Movimento Cívico Pela Linha do Vouga

A Juventude Socialista de Oliveira de Azeméis associou-se, através de uma mensagem publicada nas redes sociais, ao apelo do Movimento Cívico Pela Linha do Vouga na “defesa de uma intervenção urgente na linha do Vouga pela necessidade de segurança das populações e pela defesa do serviço público numa das regiões mais industrializadas do país”.

Facebook
Twitter
Email
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

LEIA TAMBÉM

Leia também

+ Exclusivos

Os ARTIGOS MAIS VISTOS