Terça-feira, 29 de Novembro de 2022
Terça-feira, 29 de Novembro de 2022
Publicidade

Comendador Manuel Santos Gomes condecorado com Medalha de Honra da Agricultura e alimentação: “Deixo obra no terreno”

Empresário oliveirense confessa ter ficado surpreendido com a distinção. Acontece numa altura em que decidiu abandonar os cargos de maior exposição e responsabilidade à medida que os mandatos vão acabando.
Publicidade

A ministra da Agricultura e Alimentação condecorou o Comendador Manuel dos Santos Gomes, de 77 anos, com a Medalha de Honra da Agricultura e Alimentação Decorreu na tarde de terça-feira dia 15 de novembro, numa cerimónia que decorreu no Salão do Marquês do Ministério da Agricultura e Alimentação. Na cerimónia, estiveram presentes ilustres personalidades representantes dos diferentes organismos do setor agrícola nacional, e a família mais próxima do empresário oliveirense. Esta distinção complementa a atribuída pelo então Presidente da República, Professor Aníbal Cavaco Silva, em 2012, do Grau de Comendador da Classe do Mérito Agrícola, Ordem do Mérito Empresarial.

Maria Céu Neves referiu que a Medalha de Honra da Agricultura e Alimentação concedida a Manuel dos Santos Gomes surge como “o reconhecimento público pelos relevantes serviços prestados e pelo seu valioso e excecional contributo em prol da agricultura e do mundo rural, de forma particularmente dedicada e empenhada, de ação continuada, que contribuíram e continuarão a contribuir para o desenvolvimento e valorização da agricultura, da floresta e do mundo rural”.

Publicidade

Manuel Santos Gomes confessou, no seu discurso na cerimónia de atribuição da medalha, ter sido para si “uma surpresa” esta distinção pelo facto de ter deixado a direção da CONFAGRI [Confederação Nacional das Cooperativas Agrícolas e do Crédito Agrícola de Portugal] há mais de seis meses, em primeiro, e depois também porque foi desde sempre “impetuoso” na forma como defendeu os agricultores, tendo noção que provocou “alguns dissabores em termos sectoriais”.

O empresário oliveirense, com audácia, admite, interpreta esta distinção como forma de reconhecimento, por parte do Governo, do seu trabalho. “É o reconhecimento, numa altura da vida em que decido que vou abandonar os cargos de maior exposição e de maior responsabilidade à medida que os mandatos vão acabando, que deixo obra no terreno”, afirmou, salientando também que o seu trabalho foi desde sempre feito em equipa.

Apesar desta não ser uma despedida do setor, o empresário oliveirense já deixou a direção da CONFAGRI há meio ano e já anunciou não voltar a concorrer à presidência da PROLEITE nas próximas eleições.

Manuel Santos Gomes, natural de Fajões, Oliveira de Azeméis, tem uma obra e atividade multifacetada, pois, para além de ter exercido a função de Presidente de Junta da sua Freguesia, de ter passado pelo setor associativo popular, bem como uma multiplicidade de organizações ligadas à agricultura, que vão desde ADS´S, associações diversas na área da bovinicultura leiteira, ao Observatório da Caça, ao matadouro e membro do Conselho Económico e Social, teve um contributo decisivo na construção de uma das obras mais notáveis da agricultura portuguesa de cariz Cooperativo desde o 25 de Abril – a LACTOGAL, que se afirmou como líder no mercado do leite e dos lacticínios em Portugal

Entre as diversas organizações em que desempenhou funções, destacam-se a presidência de algumas mais relevantes a nível nacional, nomeadamente: PROLEITE, LACTOGAL, FENALAC, CONFAGRI e CPES.

Manuel dos Santos Gomes com a ministra da Agricultura e da Alimentação, Maria Céu Neves
Audiência repleta de familiares e amigos do Comendador Manuel dos Santos Gomes

___
A Medalha de Honra da Agricultura e da Alimentação

Criada em 1999, a Medalha de Honra da Agricultura e Alimentação visa reconhecer publicamente e distinguir as pessoas ou organizações que, de forma particularmente dedicada e empenhada, através da sua ação continuada, contribuem ou contribuíram para o desenvolvimento e valorização da agricultura, da floresta e do mundo rural.

___
ORGULHO OLIVEIRENSE
Para o presidente da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis, Joaquim Jorge, “esta distinção orgulha o concelho e as instituições que o Comendador Manuel dos Santos Gomes serviu de forma intensa e eficaz, sempre com a preocupação de criar melhores condições à agricultura tornando-a mais forte e competitiva”.

Facebook
Twitter
Email
WhatsApp

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

LEIA TAMBÉM

Relacionados

+ Exclusivos

Os ARTIGOS MAIS VISTOS