Segunda-feira, 24 de Junho de 2024
Segunda-feira, 24 de Junho de 2024

Raúl Oliveira não considera que o seu lugar esteja em risco: “Isso nem sequer está em discussão, acho eu, neste momento”

O treinador da UD Oliveirense Raúl Oliveira / Foto: © UDO SAD
O treinador da UD Oliveirense Raúl Oliveira / Foto: © UDO SAD
Declarações do técnico Raúl Oliveira após a derrota frente ao GD Chaves (0-1) no Estádio Carlos Osório

A UD Oliveirense perdeu na última jornada da Liga Portugal 2 SABSEG contra o GD Chaves por 0-1 (na primeira volta a equipa de Oliveira de Azeméis ganhou em Chaves por 0-2). Na conferência de imprensa do jogo que marcou a terceira derrota consecutiva da equipa de Oliveira de Azeméis, o treinador Raúl Oliveira considerou que o golo do Chaves surgiu de um “erro infantil” da sua linha defensiva. O técnico referiu também que o resultado foi “injusto” por todo o volume de jogo que a equipa produziu (principalmente na segunda parte, acrescentamos nós).

Raúl Oliveira não coloca em equação de ser despedido do cargo de treinador. “Isso nem se quer está em discussão, acho eu, neste momento”, afirma. E vinca que é preciso que a equipa precisa de melhorar muito. “Não fomos capazes de materializar esse ascendente. Não fomos bons o suficiente. Temos de melhorar muito, temos de dar muito mais. Foi uma semana difícil com resultados que não estávamos à espera, mas aqui a lição é que ainda há muito para fazer e que temos de trabalhar muito. Só fazendo mais é que podemos reverter a situação, afirma.

Publicidade

A má sequência de resultados fez com que o técnico comparasse o futebol ao boxe. “O futebol é um ‘bocadito’ como o boxe, tens de levar uns socos e tens que te levantar. Se não tens capacidade de te levantar não podes andar no futebol”, diz. Raúl Oliveira também admite que os maus resultados afetam o ambienta da equipa. “Perder é sempre mau. O ambiente não é o mesmo, a cara não é a mesma…”, comenta.

Por fim, o treinador da UD Oliveirense analisa os resultados à luz dos objetivos da equipa para esta época. “A nossa luta é a manutenção e quem luta pela manutenção, infelizmente, perde mais do que o que ganha. Porque se não fosse assim não estávamos a lutar pela manutenção. Estávamos a lutar para subir de divisão”, diz.

A próxima jornada joga-se no dia 16 de março (terça-feira) pelas 17h00 contra o Sporting da Covilhã, fora de portas, e Raúl Oliveira pede que a resposto seja dada neste jogo “com resultados e não apenas com exibição”.

Publicidade
Publicidade
Facebook
Twitter
Email
WhatsApp

Uma resposta

  1. Raul Oliveira deve estar a aprender o que é a II Liga profissional de futebol em Portugal. Entendo que ele deve ser um treinador de futebol com falta de traquejo nestas andanças, as quais são totalmente diferentes daquelas por onde andou no passado, de modo que a culpa de ser o treinador da equipa principal do UDO (um histórico do futebol nacional), não é dele mas sim de quem o contratou para o efeito. Bem sei que a maioria dos jogadores que tem à sua disposição não tem qualidade suficiente para disputar o campeonato da segunda liga, de modo que entendo que não se podem fazer “omeletes sem ovos”, passe a expressão. No meu comentário neste site (Azemeis.net) ao jogo realizado no Carlos Osório contra o Vizela
    eu disse que o encontro me deu a entender que em campo estiveram duas equipas com objetivos profundamente opostos: enquanto eu vi um Vizela (que venceu o jogo com um ávontade impressionante e que era um sério candidato à subida de divisão (parece que não me enganei atendendo às suas exibições e à sua classificação atual…), por outro lado eu vi um Oliveirense fraquíssimo, sem organização estratégica de jogo e falta de velocidade de jogo, mais própria de uma equipa do campeonato nacional ou distrital. Os ultimos jogos nada me têm mostrado de melhoria na equipa e os resultados obtidos assim o demonstram: vários jogos sem vencer e às portas da descida. O jogo de hoje, na Covilhã, foi mais do mesmo: “uma tristeza franciscana”, ou seja, mais uma péssima exibição e outra derrota (0-1) – um número que poderia ser bem mais expressivo dada a falta de pontaria dos avançados covilhanenses! Bem sei que Raul Oliveira não pensa ter o seu lugar em risco mas a verdade é que quanto mais tempo se mantiver à frente da equipa técnica muito pior será! É pena porque o UDO, a cidade de Oliveira de Azemeis e tão pouco o Pedro Miguel mereciam tal castigo, o de verem o seu clube à deriva, a viver futebolisticamente “sem rei nem roque”…

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

LEIA TAMBÉM

Leia também

+ Exclusivos

Os ARTIGOS MAIS VISTOS