Sábado, 4 de Fevereiro de 2023
Sábado, 4 de Fevereiro de 2023

Obrigado pela coragem, Padre José Manuel Lima

O Padre José Manuel Lima reforçou a ideia que devemos lutar e acreditar nos sonhos.

Aqui no azeméis.net acompanhamos o evoluir de todo o processo de requalificação da Igreja Matriz de Oliveira de Azeméis. Entre a decisão de que era urgente uma intervenção séria no equipamento até à sua execução passaram apenas quase dois anos. Tudo começou quando o país e o mundo estavam ainda no meio de uma pandemia. É preciso muita coragem arriscar numa altura destas, em que a capacidade económica já não era tão robusta, e as incertezas sobre o futuro são mais do que muitas.

A coragem ainda é mais evidente se tivermos em conta que as contas finais foram superiores ao inicialmente previsto. Contamos na edição de dezembro do jornal azeméis.net que as obras de requalificação custaram mais de 430 mil euros. Sejamos todos sinceros: quantos de nós se atreveria a avançar nesta aventura, e num projeto desta magnitude financeira, mesmo sabendo que estava em causa a segurança? Eu respondo. Muito poucos. 

Por muito que custe admitir, a maioria de nós, quando somos confrontados com um problema, mesmo que seja significativo, deixamos para depois. Para os melhores dias que esperamos que venham.  Quando muito, alguns de nós resolvemos determinada crise de forma superficial, e reza para que a solução dure uma eternidade.

A postura do Padre José Manuel foi diferente. Os primeiros orçamentos apresentados eram para resolver o problema de segurança, mas depois teve a capacidade de sonhar. A cada mês que passou ia acrescentado algo mais para fazer brilhar a Igreja Matriz de Oliveira de Azeméis. Preocupou-se, por exemplo, com a iluminação interior e exterior da Igreja que confere uma beleza única, e que a torna numa das mais bonitas da região. 

Das duas vezes que o entrevistei, relativizou sempre esta questão da coragem. Afirmou sempre que foi a coragem de uma equipa. Tudo certo. Mas alguém teve de dar o primeiro passo. E esse alguém foi o pároco de Oliveira de Azeméis. A sociedade oliveirense ficou a saber que fibra este homem é feito. 

Por isto tudo só posso agradecer ao Padre José Manuel Lima pelo que fez. Reforçou a ideia que devemos lutar e acreditar nos sonhos. Mesmo aqueles que obrigam um esforço económico hercúleo. E é isso que irei fazer aqui, neste jornal, todos os meses. 

* Editorial publicado na edição n.º 10, de 23 de dezembro de 2022

Facebook
Twitter
Email
WhatsApp

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

LEIA TAMBÉM

Relacionados

+ Exclusivos

Os ARTIGOS MAIS VISTOS