O ambiente nos estaleiros da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis é de revolta. Tudo porque há um colaborador da autarquia, neste setor, a trabalhar mesmo estando infetado com o vírus Covid-19. Os colegas de trabalho sentem-se inseguros, e o colaborador mostra-se incomodado e revoltado com toda a situação.

Publicidade

Esta história chegou à nossa redação através de e-mail, e foi confirmada pelo próprio trabalhado. Com o intuito de proteger a identidade da pessoa, durante este artigo chamamos de JM. Tem pouco mais de 40 anos, e trabalha como motorista num setor específico dos estaleiros da autarquia.

Confrontado pelo Azeméis.Net através de contacto telefónico, JM revela que os dois testes que fez ao vírus Covid-19 revelaram-se positivos, mas mesmo assim teve ordem da sua “médica de família”, diz JM, em continuar a trabalhar. Não lhe foi entregue nenhuma baixa, e foi-lhe dito que nem devia ter feito o segundo teste.

Há uma justificação para este procedimento. Fonte ligada ao sistema de saúde português explica ao Azemeis.Net que as ordens transmitidas, neste momento, pela Direção-Geral de Saúde é de dar alta aos pacientes que estão infetados com o vírus Covid-19, mas que se revelam assintomáticos, para que estes continuem a trabalhar. Isto porque há dados que revelam que nestes casos, desde que todos bem protegidos, há pouco risco de o vírus Covid-19 ser transmitido.

O problema maior está no fator psicológico. JM relata que neste momento todos os colegas que sabem que ele está contaminado com o vírus Covid-19 “não querem nem estar perto” dele. “Têm medo”, diz. Vive-se um medo generalizado no setor dos estaleiros da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis. Está a ser difícil lidar com esta situação por se tratar da primeira vez que esta realidade acontece, pelo menos que se tenha conhecimento.

JM refere ainda os dois pesos e duas medidas na autarquia. Revela que está autorizado a trabalhar nos estaleiros, mas não está, por exemplo, autorizado a deslocar-se dentro do edifício principal da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis.

O Azeméis.Net contactou a Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis para obter uma reação a esta realdiade vivida no seio da autarquia, e em resposta o Gabinete de Comunicação de Oliveira de Azeméis refere que “não há nenhum trabalhador que tenha baixa médica que esteja a trabalhar”, ou seja, “todos os colaboradores em funções estão aptos para trabalhar”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui