Sexta-feira, 14 de Junho de 2024
Sexta-feira, 14 de Junho de 2024

Domingos Terra, de São Martinho da Gândara, está no novo reality show da TVI e relatou chocante morte da mãe

> Concorrente natural do concelho de Oliveira de Azeméis de "O Triangulo", da TVI, revelou aquele que é o episódio mais dramático da sua vida.

Domingos Terra, de 30 anos, é barbeiro, natural de São Martinho da Gândara, e é um dos correntes do novo reality show da TVI, “O Triângulo”. No seu perfil divulgado pela estação de televisão, fica-se a saber que “sempre esteve ligado ao campo”. Teve uma infância “severa”. Trabalhou muito no campo desde tenra idade, com apenas nove ou 10 anos. Diz que “sabe fazer tudo graças aos pais que trabalharam na agricultura”. Também se sabe que “frequenta assiduamente o ginásio, controla muito bem a sua dieta, é vaidoso e gosta muito de cuidar da imagem”.

O concorrente natural do concelho de Oliveira de Azeméis tem estado em evidência nos primeiros dias do novo programa apresentado por Cristina Ferreira. No “Portal do Tempo”, momento em que os concorrentes falam sobre a sua vida, Domingos Terra recordou a trágica morte da mãe, que morreu com uma marrada de uma vaca.

Publicidade

“Para mim, foi como se tivesse ficado sem chão. As vacas estavam presas e ao soltar uma vaca para a levar para a ordenha, a vaca marrou-a. Ficou encostada a uma parede e a vaca estava sempre a marrar”, revelou.

A mãe foi encontrada pelo pai de Domingos, cheia de sangue. “No dia 1 de janeiro de 2021, meia-noite ou meia-noite e pouco recebi a mensagem a dizer que a minha mãe tinha falecido. (…) Tinha o telemóvel em silêncio para poder descansar, que era segunda-feira, e quando acordei tinha, sei lá, 20 chamadas. A primeira pessoa a quem liguei foi à minha ex-cunhada que é enfermeira. Quando ela atendeu o telefone percebi que tinha acontecido algo de muito, muito grave”, relatou.

Domingos Terra revelou ainda que, antes de falecer, a progenitora já revelava vontade de morrer:  “Estava farta de viver e que queria desaparecer (…) Era a minha melhor amiga”, disse.  “A única vez que eu chorei foi mesmo no dia do funeral”, concluiu.

Facebook
Twitter
Email
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

LEIA TAMBÉM

Leia também

+ Exclusivos

Os ARTIGOS MAIS VISTOS