Digital é momento, impresso é memória

    As atas das reuniões da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis tem sido um dos assuntos frequentas nos bastidores da política. Estarei sempre ao lado da memória.

    0

    O Azeméis.net nasceu essencialmente como um projeto digital. Queríamos preencher esta lacuna de comunicação no concelho de Oliveira de Azeméis. De agosto de 2019 até ao momento fomos sentido o pulsar da comunidade oliveirense, e como é que lidavam com a comunicação social. Quais os seus gostos e hábitos. Entretanto, no início deste ano tivemos analisados os dados preliminares dos Censos 2021, e ficou visível que Oliveira de Azeméis é um concelho envelhecido.

    Publicidade

    Tivemos de adaptar a estratégia. Já chegamos a muitos leitores através do online, mas temos o objectivo de chegar a mais gente. Que cada vez mais pessoas saibam da nossa existência e nos leiam. Por isso, avançamos para a edição em papel no mês de março.

    Em determinado momento de uma conversa que mantive com uma das pessoas que me abriu as portas do jornalismo, ele disse uma frase na qual fiquei a pensar: “digital é momento, impresso é memória”

    Acumulei mais um argumento para seguir em frente com a conceção do jornal Azeméis.Net em formato físico. Quero contribuir para a memória coletiva da vida da comunidade oliveirense no futuro.

    A partir deste raciocino comecei a pensar sobre a pequena polémica de o executivo camarário ter decidido em terminar com as atas das reuniões da Câmara Municipal tal como eram, tornando-as numa solução híbrida que conjuga texto e formato áudio. No curto prazo esta poderá ser uma decisão que dá jeito a muita gente, mas no longo prazo acredito que a memória das reuniões onde tudo se decide sobre a vida do concelho irá começar a falhar.

    Diretor do Azeméis.Net | Comecei o meu percurso de jornalista há mais de duas décadas em Oliveira de Azeméis. Em 2015 idealizei o projeto Azemeis.Net, e no início de 2019 comecei a fazer força para o seu arranque. Tenho orgulho oliveirense e quero mostrar que há realmente vida em Azeméis.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui