Segunda-feira, 4 de Março de 2024
Segunda-feira, 4 de Março de 2024

Soares Basto e Ferreira de Castro conquistam dois Centros Tecnológicos de quase € 3 milhões

> Investimento. Valor global da candidatura do Agrupamento de Escolas Soares de Basto é de 1,7 milhões de euros, e o Agrupamento de Escolas Ferreira de Castro irá investir 1 milhão de euros entre 2023-2025. 

O Agrupamento de Escolas Soares Basto, em Oliveira de Azeméis, viu deferida a candidatura a PRR (Plano de Recuperação e Resiliência) que permitirá instalar um Centro Tecnológico de Especialização (CTE) na vertente industrial com uma avaliação final de 87,50 pontos. Já a candidatura do Agrupamento de Escolas Ferreira de Castro foi aprovada, tendo sido avaliada com a melhor pontuação a nível nacional de 91,88 pontos. Os dois agrupamentos do concelho vão, em conjunto, ter quase três milhões euros para apetrechar as referidas instituições escolares com equipamentos de ponta.   

A diretora do agrupamento, Maria José Cálix, confia no sucesso desta candidatura tendo em conta a avaliação final (87,50 pontos). “Acreditamos no sucesso desta candidatura pela pontuação que tivemos. Candidatura deferida (entre muitas indeferidas) e pela pontuação obtida. Estamos todos de parabéns. O CTE Industrial será uma realidade na nossa Escola. Esta conquista é um grande orgulho para nós, uma vez que a nossa candidatura foi deferida no meio de centenas de candidaturas indeferidas. Este é uma grande prenda no nosso 95.º aniversário”, diz Maria José Cálix ao nosso jornal.

Publicidade

O valor global para a construção do novo CTE Industrial é de 1,7 milhões de euros. Segundo Maria José Cálix, o maior investimento será feito nos cursos de eletrónica, mecânica, e automação, estando também previstos a aquisição de novos equipamentos industriais para os cursos de Turismo e Restaurante.

A candidatura a um Centro Tecnológico de Especialização  Industrial foi uma dos primeiros trabalhos de Maria José Cálix no seu regresso à liderança do agrupamento. “Este foi um trabalho que  feito nos meses de agosto e de setembro, no qual estivemos sempre empenhados, e o resultado foi muito bom“, conta.

Agora, o objetivo passa pela conquista de um novo Centro Tecnológico de Especialização na área de informática. “Iremos concorrer na nova fase, em fevereiro, ao CTE de informática uma vez que ficaram vagas em aberto”, conclui Maria José Cálix.

Iremos concorrer na nova fase, em fevereiro, ao CTE de Informática

Maria José Cálix, diretora do Agrupamento de Escolas Soares Basto

A melhor classificação na área de informática

A candidatura ao Centro Tecnológico Especializado de Informática, apresentada pelo Agrupamento de Escolas Ferreira de Castro, foi aprovada, tendo sido avaliada com a pontuação de 91,88 pontos, a melhor classificação a nível nacional para um Centro Tecnológico Especializado de Informática. No total, irá ser investido cerca de um milhão de euros entre 2023-2025

“Trata-se de um significativo investimento financeiro, cerca de um milhão de euros, financiado pelo Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), no âmbito da Componente 6, Qualificações e Competências (C&): Modernização da oferta dos estabelecimentos de ensino e da formação profissional, e, acima de tudo, uma oportunidade extraordinária de investimento na modernização de infraestruturas e na inovação pedagógica e tecnológica do ensino e formação profissional no concelho de Oliveira de Azeméis, com a oferta de Cursos Profissionais Técnico de Gestão e Programação de Sistemas Informáticos (TGPSI); Informática de Gestão (TIG) e Programador Informática (TI)”, revela Ilda Ferreira.

“Este investimento permitirá a criação de um sistema integrado entre tecnologia de dados, segurança, realidade mista, simuladores de conexão de diferentes tipos de periféricos que utilizam algoritmos de Inteligência Artificial e gestão de sistemas informáticos. Está igualmente prevista uma aposta na ergonomia e simbiose com a natureza para que cada momento neste contexto de aprendizagem seja mais eficaz, eficiente, criativo e também suscetível de transportar cada aprendente para além do mundo físico da Escola”, acrescenta a diretora do Agrupamento de Escolas Ferreira de Castro.  

Ilda Ferreira sublinha também, a concluir,  que “este projeto, que implicou uma candidatura técnica complexa, foi iniciativa da Direção do Agrupamento, com o apoio do seu Conselho Geral, que lançou o desafio aos docentes do grupo 550, Informática, tendo sido desenvolvido pelos professores Edgar Borges e Sandra Lopes”.

Oportunidade extraordinária de investimento na modernização de infraestruturas e na inovação pedagógica e tecnológica do ensino e formação profissional no concelho de Oliveira de Azeméis

Ilda Ferreira, diretora do Agrupamento de Escolas Ferreira de Castro

Ilda Ferreira, diretora do Agrupamento de Escolas Ferreira de Castro

Facebook
Twitter
Email
WhatsApp

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Publicidade

LEIA TAMBÉM

Leia também

+ Exclusivos

Os ARTIGOS MAIS VISTOS