Segunda-feira, 3 de Outubro de 2022
Segunda-feira, 3 de Outubro de 2022
Publicidade

O papel crucial das forças de segurança na nossa sociedade

As forças de segurança desempenham um papel crucial na nossa sociedade e são o garante para que todos tenhamos alguma normalidade no nosso dia a dia. Todos os dias passamos ao lado de aspetos fundamentais da nossa vida que, por os considerarmos adquiridos, acabamos por não os valorizar devidamente.

Publicidade

Desde tempos remotos que a segurança dos povos era um fator determinante para a evolução das sociedades e para a sua própria prosperidade. Muito cedo se percebeu que era muito importante zelar pela segurança das populações, pelos seus bens e pela ordem pública. Este assunto, é de tal forma importante, que todas as sociedades baseiam a sua rotina na garantia da segurança dos seus elementos e dos seus bens.

O nosso país tem tido uma evolução significativa na qualidade dos seus agentes de segurança, onde a sua boa formação e treino se traduzem num trabalho qualificado e capaz de garantir a segurança dos cidadãos e dos seus bens. Os elementos que compõem as forças de segurança (GNR, PSP, etc…) têm um papel cada vez mais determinante no nosso país e já não conseguimos conceber a nossa sociedade sem estes homens e mulheres que, para zelar pela nossa segurança, colocam a sua própria segurança em risco.

Estes profissionais têm a função de fiscalizar o cumprimento das regras criadas pela sociedade e zelar pelo seu cumprimento, penalizando aqueles que, por algum motivo, não cumpriram o que está determinado por lei.

Todas as profissões, que têm por missão punir quem não cumpre as regras instituídas na sociedade, são muitas vezes olhadas injustamente por aqueles que não compreendem que para haver lei e ordem é necessário fiscalizar e punir quem não cumpre. Agora, que Portugal recebe muitos emigrantes que são provenientes de países onde as forças de segurança não possuem o nível de prontidão e de capacidade de resposta das nossas, apreciam e alertam para a vantagem que temos em ter este serviço de qualidade.

Como nos fomos habituando à qualidade deste serviço começamos, aos poucos, a não dar o devido valor à liberdade que a competência das nossas forças policiais nos dá. A liberdade de sair em segurança à rua, a liberdade de termos os nossos bens seguros, a liberdade de termos estradas seguras, a segurança que nos dá a proximidade de um agente de autoridade quando sentimos que a nossa segurança estará em causa.

Muitas vezes a população não compreende que é função destes agentes punir em conformidade com a lei, e não por livre arbítrio dos próprios agentes, que são homens e mulheres como todos nós. Estes profissionais são executores da lei vigente e têm por missão fazer cumprir o que está estipulado por essa lei.

Já não conseguimos conceber uma sociedade sem leis e sem as respetivas autoridades, atuantes e vigilantes ao cumprimento das mesmas normas e leis. Assim, é imprescindível reforçar o respeito da população perante os agentes de autoridade e atuar no sentido de apoiar estes profissionais quando estão no exercício da sua missão.

As forças policiais são autoridades ao serviço da população e, como tal, devem ser respeitadas pela população que diariamente salvaguardam a todo o custo.

Porque acredito que uma sociedade evoluída tem que ter num dos seus pilares a lei e a ordem publica, nunca será de mais valorizar e apoiar os seus agentes de autoridade.

Despeço-me com amizade.

Facebook
Twitter
Email
WhatsApp

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Publicidade

LEIA TAMBÉM

Relacionados

+ Exclusivos

Os ARTIGOS MAIS VISTOS